Perseguida pelos machos, sucuri cruza estrada no interior de SP

Estudante de veterinária flagrou a passagem da fêmea e de outras cinco cobras que a seguiam; especialistas dão detalhes sobre espécie e reprodução.

Um estudante de medicina veterinária de Ituverava (SP) registrou uma cena que revela o comportamento curioso de acasalamentos das sucuris. Na imagem, feita no final de setembro, a fêmea atravessa uma estrada rumo à represa da Faculdade de Ituverava Dr. Francisco Maeda (FAFRAM) enquanto é perseguida por pelo menos cinco machos que disputam o “cargo” de procriador.

“Nós ouvimos funcionários da faculdade gritando e até levamos um susto, porque pensamos que tinha acontecido alguma coisa. Olhamos na travessia entre a represa e o brejo e vimos uma sucuri atravessando. Eles gritaram, pois estavam sem celular para poderem filmar”, conta Antônio Stábile dos Santos que, ao chegar ao local com o celular na mão, garantiu o flagrante.

Na imagem é possível ver uma fêmea que, segundo o estudante, tinha entre seis e sete metros atravessando a estrada e sendo perseguida por cobras menores. O que poderiam parecer filhotes, na verdade, são machos tentando conquistá-la. É o que explica o biólogo Willianilson Pessoa: “Serpentes não têm cuidado parental. A sucuri dá a cria e cada um dos filhotes segue seu caminho e ela segue o dela. Ao encontrar serpentes juntas em qualquer lugar do Brasil, é muito provável que elas estejam copulando ou em período reprodutivo”.

Em cobras dessa família, as fêmeas são muito maiores do que os machos, já que elas possuem uma dieta voltada a presas maiores e também precisam dar conta de dezenas de filhotes.

O biólogo Cláudio Machado lidou durante anos com essa espécie no Instituto Vital Brazil, em Niterói, e explica que a sucuri que aparece no vídeo é uma Eunectes murinus, a mesma espécie da famosa cobra que ilustrou a abertura da novela “Pantanal”. Ele afirma que essas serpentes são as segundas maiores do mundo e as mais pesadas do planeta.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP