PF cumpre mandados de busca e apreensão contra falsos policiais

Ordens são executadas em Cabreúva e Socorro. Investigações apontam que pessoas publicam fotos em redes sociais com uniformes da corporação para obter vantagens indevidas.

A Polícia Federal (PF) de Campinas (SP) cumpre, na manhã desta sexta-feira (6), três mandados de busca e apreensão para obter provas em investigações contra pessoas que se apresentam como falsos policiais para “fins ilícitos”. Duas ordens são executadas em Cabreúva (SP) e uma em Socorro (SP). Os investigados vão responder pelo crime de uso indevido da imagem pública.

De acordo com a PF, a primeira investigação começou em setembro, a partir do registro de servidores públicos contra uma pessoa que se apresentou como policial federal dentro da repartição. Já a segunda teve início em junho a partir de fotos publicadas em redes sociais com um suspeito usando indevidamente o uniforme da corporação.

A investigação ainda afirmou que, em maio, também identificou e indiciou uma mulher que dizia ser policial federal para obter vantagens indevidas, chegando a publicar selfies com a Delegacia da Polícia Federal de Campinas ao fundo, além de também vestir o uniforme. A suspeita ainda usava o adesivo da PF no próprio carro.

clique na imagem e saiba mais

Em Cabreúva, foram apreendidas roupas de policiais na casa de um investigado. A pena para o crime de uso indevido da imagem pública pode chegar a seis anos de prisão. A Polícia Federal chegou até os suspeitos por meio do monitoramento para este tipo de atividade, mantido pelo Núcleo de Inteligência.

A corporação também alerta que quem tiver dúvida sobre a identidade funcional de policiais federais deve entrar em contato com a delegacia pelos telefones (19) 3345-2260 e 3345-2234, além de outros canais disponíveis na internet.