PIX movimenta R$ 9,3 bilhões na 1ª semana, diz Banco Central

34,5 milhões de pessoas físicas e 2,2 milhões de pessoas jurídicas se cadastraram.

O PIX, novo sistema de pagamentos desenvolvido pelo Banco Central, registrou 12,2 milhões de operações e movimentou R$ 9,3 bilhões nos primeiros 7 dias de funcionamento, informou o banco nesta terça-feira (24). O primeiro dia de operação plena do PIX foi a segunda-feira (16). Antes, o sistema estava funcionando em fase de testes.

“Tivemos 12,2 milhões de operação na semana. Aumento contínuo ao longo da semana, foi crescendo […] O valor médio da operação está subindo. Isso siginifica que as pessoas estão ganhando confiança”, afirmou Angelo Duarte, chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do BC.

O banco informou também que, nos primeiros 7 dias, 34,5 milhões de pessoas físicas e 2,2 milhões de pessoas jurídicas cadastraram pelo menos uma chave no PIX.

clique na imagem e saiba mais

As transações nesta fase inicial do PIX se concentraram em transferências entre pessoas físicas. Segundo o chefe-adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Carlos Eduardo Brandt, isso aconteceu porque estabelecimentos comerciais ainda dependem da integração dos seus sistemas com as instituições financeiras.

“Neste primeiro momento, nessa primeira semana, a gente vê uma predominância de transações entre pessoas, porque as transações no comércio ainda exigem um passo adicional que é a integração desses sistemas das empresas aos bancos”, disse.

“Gradativamente nos veremos também um crescimento das transações que são feitas no comércio”, acrescentou Brandt.

Portabilidade

Outro dado apresentado nesta terça-feira foi o da portabilidade, quando uma pessoa pede a migração da chave cadastrada para outra instituição financeira.

No total, foram solicitadas 4.390.252 portabilidades desde 5 de outubro. Os técnicos do BC consideraram o movimento natural.

“A gente enxerga esse número como bastante natural. Não nos chamou a atenção o sentido de haver um comportamento atípico. É um movimento natural de início de operação do PIX”, Brandt.