Plano de marketing para Lula cita Preta Gil e é avaliado em R$ 44,5 milhões

Estão previstos R$ 31,8 milhões para o primeiro turno e, caso o petista vá para o segundo turno, mais R$ 12,7 milhões.

Depois que o PT afastou o marqueteiro Augusto Fonseca da pré-campanha do ex-presidente Lula à Presidência da República devido a uma crise pública na comunicação da pré-campanha, o partido avalia o plano da empresa cotada para assumir a função. A Leiaute Propaganda apresentou um orçamento de R$ 44,5 milhões para o primeiro e o segundo turno.

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo teve acesso ao planejamento apresentado pela empresa. O valor é próximo ao da MPB, a empresa descartada na quinta-feira 21. O que indicaria que a possível substituição pode estar ligada mais à disputa interna e insatisfações com a proposta de trabalho do que com os gastos, justificativa dada oficialmente pela sigla.

Leia também: 

Arsenal midiático

Pelo planejamento, essa música seria apresentada em dois clipes. Um deles com a participação de Lula. Seriam cinco filmes. Um deles dedicado à aplicação de vacinas em defesa da imagem de Lula e do PT e outro, à comparação entre o petista e o presidente Jair Bolsonaro (PL). Também seria reservado um arsenal de ataques que seria usado contra os adversários a título de advertência.

O orçamento prevê a realização de cerca de 90 pesquisas qualitativas e duas quantitativas. Sócio da Leiaute, o publicitário Sidônio Palmeira deverá substituir Augusto Fonseca, da MPB, no marketing da campanha.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP