Polícia Civil detém estelionatários em central de telemarketing utilizada para a prática criminosa em SP

Em uma das salas, inclusive, havia um quadro na parede com os dados fictícios de uma empresa falsa, que seria apresentada aos postulantes de empréstimos.

A Polícia Civil prendeu, na última segunda-feira (17), nove pessoas que foram flagradas em uma central de telemarketing usada para golpes financeiros. O esquema funcionava em um imóvel comercial na rua Bernardino de Campos, no centro da cidade de Santo André (SP).

Agentes do 55º Distrito Policial (Parque São Rafael) receberam, há algum tempo, informação privilegiada sobre uma organização criminosa que estaria voltada à prática de estelionato, aplicando golpes de falsos empréstimos, e imediatamente iniciaram as apurações.

clique na imagem e saiba mais

Após intenso e minucioso trabalho, apoiado em diversas técnicas de investigação, os policias conseguiram identificar o local onde funcionava o esquema. Em diligências realizadas na manhã de ontem no condomínio comercial, sete pessoas foram flagradas em plena atividade.

Ao todo, foram capturados quatro homens e três mulheres, com idades entre 22 e 38 anos, e uma adolescente, de 17, também foi detida. Além disso, durante buscas nas salas, foi encontrado farto material, inclusive equipamentos de informática, usados para o crime.

Foram localizados quatro notebooks, duas impressoras, um teclado, um mouse, 27 aparelhos celulares, além de diversos cadernos e anotações sobre golpes anteriores, formulários com propostas de empréstimos e script que deveria ser seguido para convencer as vítimas.

Em uma das salas, inclusive, havia um quadro na parede com os dados fictícios de uma empresa falsa, que seria apresentada aos postulantes de empréstimos. Os materiais encontrados durante a ação foram apreendidos para perícia e auxiliarão nas próximas etapas de investigação.

Um veículo I/Lrevoque Pure P5D, adquirido pelo homem identificado como o líder da organização, com proventos de sua atividade criminosa, foi formalmente apreendido. Além de estelionato e associação, o acusado ainda responderá por aliciar a menor de idade.

Todos os adultos suspeitos foram indiciados e a adolescente foi liberada para o seu representante legal, mediante termo de compromisso e responsabilidade. A Polícia Civil prossegue com as diligências para captura dos demais suspeitos envolvidos no crime.