Veículos deixados em consignação seriam vendidos, mas donos não recebiam o dinheiro do negócio.

A Polícia Civil interditou temporiamente dois estacionamentos de compra e venda de veículos por suspeita de estelionato, em Paulínia (SP), nesta quinta-feira (8). Doze pessoas registraram boletins de ocorrência sobre veículos que tinham sido vendidos, mas sem o pagamento pela venda.

Os dois locais pertencem ao mesmo proprietário e, segundo o delegado Rodrigo Luís Galazzo, responsável pela ação, a Polícia Civil realizou o trabalho de busca e apreensão nos comércios.

“O objetivo da operação foi exatamente a busca e apreensão dos veículos. Os envolvidos serão formalmente indiciados pela prática de estelionato com as vítimas”, afirma o delegado.

Ludnei da Rosa deu um veículo no valor de R$30 mil e comprou outro no valor de R$68 mil, mas ainda não conseguiu regularizar a documentação.

“Eu estou há 4 meses com o carro e não consigo transferir. O ex-dono quer o carro de volta, porque não recebeu”, lamenta o empresário.

O gerente do estacionamento explica que a empresa passa por dificuldades financeiras e garantiu que os clientes serão ressarcidos. “Não há problema nenhum, ninguém está fungindo de nada. O problema está sendo resolvido e creio que nos próximos dias vai estar tudo sob controle”, afirma Valtair Russo.

Na tarde desta quinta, a operação foi suspensa a pedido da Justiça. A advogada do proprietários dos estacionamentos informou à reportagem da EPTV que o pagamento dos clientes afetados será feitos em dez dias.


Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here