Polícia Civil prende comerciante estrangeiro por irregularidades na venda de roupas

Dono da loja, que é de Bangladesh, não soube explicar sobre a documentação da pessoa jurídica e não emitia notas fiscais aos clientes.

A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), prendeu um homem estrangeiro, dono de uma loja de roupas de Lins (SP), nesta segunda-feira (7) por causa de irregularidades no comércio.

Segundo a Polícia Civil, os investigadores foram até o estabelecimento na Rua Olavo Bilac e o comerciante, que natural de Bangladesh, não soube explicar sobre a documentação da pessoa jurídica.

A polícia informou que ele não emitia notas fiscais para os seus consumidores e que os produtos do mostruário também não tinham nota fiscal de entrada, sendo impossível apontar a origem da mercadoria. Ainda de acordo com a polícia, muitas roupas tinham logos e etiquetas de grifes, mas apresentavam baixa qualidade, típica de produtos “pirateados”.

clique na imagem e saiba mais

Por causa disso, o homem foi preso em flagrante e levado para a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Lins, onde permaneceu à disposição da Justiça. Fiscais do Procon e da prefeitura também foram acionados para tomar as medidas necessárias.