Polícia Civil prende criminoso que ateou fogo na casa onde mulher teve 90% do corpo queimado

Mulher, bebê recém-nascida e criança de sete anos ficaram feridas. Homem era vizinho da vítima.

Um homem foi preso nesta segunda-feira (1°) por atear fogo em uma casa onde uma mulher e duas crianças ficaram queimadas em Pindamonhangaba (SP). Segundo a Polícia Civil, o homem teria entrado para assaltar imóvel, mas após reação das vítimas ateou fogo em um colchão e fugiu.

O crime aconteceu no fim da tarde quando um homem invadiu a casa da vítima no distrito de Moreira César. Durante a ação, o homem ateou fogo em um colchão onde a vítima estava e depois fugiu.

Testemunhas disseram à polícia que o incêndio teria sido provocado por um homem que teria tentado estuprar a mulher. A Polícia Civil descarta que a invasão tenha sido para uma tentativa de estupro.

clique na imagem e saiba mais

A mulher teve 90% do corpo incendiado. A bebê recém-nascida e a filha de sete anos também ficaram feridas. Vizinhos perceberam as chamas e acionaram o resgate. Por causa do estado grave, a mulher teve de ser levada pelo helicóptero Águia até Taubaté (SP). Ela seguia internada em estado grave nesta quarta-feira.

A prefeitura de Pinda informou que a bebê será transferida para o Hospital de São Mateus, em São Paulo, e está com 82% de comprometimento de queimadura no corpo. A outra criança foi para o hospital de referência de queimados em Limeira (SP) com 49% de queimaduras