Policia Civil prende homem e fecha fábrica clandestina de bebidas em SP

Dono de adega adulterava os produtos no próprio estabelecimento para venda por meio de Delivery; na ação foram apreendidas mais de 130 garrafas com bebidas alcoólicas.

A Polícia Civil prendeu um homem, de 23 anos, que adulterava bebidas alcoólicas em seus próprio estabelecimento comercial para posterior venda. A ação aconteceu na manhã de quinta-feira (16), em Sorocaba, no interior do Estado.
 
Uma equipe do 4º Distrito Policial da cidade recebeu informações sobre a prática ilícita e iniciou investigações, conseguindo, junto à Justiça, um mandado de busca e apreensão contra o suspeito.
 
A ordem judicial foi cumprida ontem, com apoio de agentes da Vigilância Sanitária e da Associação Brasileira de Bebidas. No local, uma adega na rua Maria de Lourdes Ferreira, foram encontradas diversas garrafas com uísques que, após testados, tiveram sua adulteração comprovada.
 
No total, 132 garrafas com bebidas alcoólicas, entre uísques e coquetéis utilizados na falsificação, além de outras 128 garrafas vazias foram apreendidas. Também foram recolhidos 162 selos , 754 tampas e 280 dosadores falsificados, além de 153 rolhas sintéticas, 42 pacotes com lacres transparentes, 10 essências para fins alimentícios, dois funis, oito sacos de açúcar refinado e um secador usado para finalizar as embalagens.
 
Dois funcionários do local foram interrogados e contaram que as bebidas eram comercializadas por meio de Delivery.
 
O dono do local foi preso em flagrante e levado à delegacia. Ele foi autuado por falsificação e por adulterar produto alimentício destinado a consumo, tornando-o nocivo à saúde, além de crime contra a ordem tributária, uma vez que os tributos relacionados a venda das bebidas não eram recolhidos.
 
Todo o material apreendido foi encaminhado para o Instituto de Criminalística (IC) para análise. As investigações prosseguem com o objetivo de identificar fornecedores e demais envolvidos na falsificação.

clique na imagem e saiba mais