Polícia Civil procura por jovem que matou a mãe e usou a web para fingir luto no litoral de SP

Segundo a Polícia Civil, equipes realizam diligência visando a sua localização e prisão. Ele foi indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar.

A Delegacia de Guarujá, no litoral de São Paulo, realiza diligência visando a localização e prisão do jovem Bruno Eustáquio, de 23 anos, que matou a própria mãe, Márcia Lanzane, de 44 anos, segundo informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP) neste sábado (5).

A Polícia Civil o indiciou por homicídio doloso, quando há intenção de matar, e, após solicitação da autoridade policial, a Justiça decretou a prisão preventiva do indivíduo pelo crime ocorrido em dezembro de 2020. Na época, o ele chegou a fazer uma postagem nas redes sociais lamentando a morte da mãe. “Te amarei para sempre! Obrigado por tudo meu amor. Luto Eterno Rainha”, diz a publicação.

A morte de Márcia comoveu diversas pessoas e uma página chegou a ser criada em uma rede social, com o nome “Justiça por Márcia Lanzane”. Em sua rede social, a vítima chegava a fazer homenagens ao filho. Em uma das postagens, feita em 2018, ela agradecia por tê-lo em sua vida e dizia que ele era sua força para viver, postando diversas fotos dos dois. Veja abaixo:

Investigação

Imagens obtidas na última quarta-feira (2) mostram o rapaz segurando o pescoço da vítima e a agredindo com socos dentro de casa, no bairro Sítio Cachoeirinha, antes da morte da mulher. Os vídeos do circuito interno de segurança do imóvel foram encontrados dentro do forno do fogão.

O advogado do suspeito, Anderson Real, disse que ele afirmou ter apertado o pescoço da mãe para imobilizá-la, não para matá-la, e que ela teve um “pequeno desmaio”, ele saiu de casa em seguida e, quando voltou, encontrou ela morta.

O caso foi investigado pela Delegacia Sede de Guarujá. O inquérito policial com o indiciamento foi concluído em 31 de maio de 2021 e encaminhado à Justiça. A defesa dele afirma que ele está arrependido e que segurou o pescoço da mãe apenas para imobilizá-la.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT