Polícia Civil recupera carga de bebidas furtada no litoral de SP

Dois homens responsáveis por comércios onde as mercadorias foram encontradas foram presos em flagrante.

A Polícia Civil recuperou, na tarde de quinta-feira (7), uma carga de bebidas que havia sido furtada no final do ano passado, no bairro Jardim Virginia, na cidade de Guarujá, no litoral sul de São Paulo. Dois homens flagrados com a carga foram presos por receptação.

A ação foi deflagrada por uma equipe de Setor de Roubos de Carga, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), que após conhecimento dos fatos, ocorridos no dia 31 de dezembro, iniciaram as investigações.

Ao entrevistarem o motorista do caminhão, os policiais constataram algumas incongruências e intensificaram as apurações até que identificaram o próprio condutor como autor do furto – ele admitiu a subtração da carga e venda em estabelecimentos comerciais da cidade. 

clique na imagem e saiba mais

Os investigadores continuaram as diligências, quando foi possível apurar os estabelecimentos comerciais que receptaram as bebidas alcoólicas e não alcoólicas integrantes da carga furtada.

Os policiais se deslocaram até o primeiro endereço e prenderam em flagrante um homem, de 47 anos, proprietário de um comércio, situado no bairro Jardim Virgínia, onde foram localizados 108 pacotes com 12 unidades de bebidas cada um, relativos à carga furtada. 

Em outro estabelecimento, no Jardim Julia, foram localizadas mais 42 unidades da bebida furtada, sendo que o responsável, um homem, de 39 anos, também foi preso em flagrante. Ambos assumiram terem comprado os produtos do referido motorista, sem nota fiscal.

Uma mulher de 57 anos, dona de um quiosque no bairro Jardim Praiano, também está sendo investigada pelo crime de receptação, já que os agentes encontraram 19 engradados de cervejas com garrafas vazias.

A parte da carga recuperada, avaliada em quase R$ 12 mil, foi apreendida e entregue ao representante da empresa vítima. O motorista foi indiciado por furto qualificado e os outros dois suspeitos presos por receptação qualificada.