Polícia Militar Ambiental intensifica fiscalização por causa da piracema no Rio Mogi Guaçu em cidades na região de Pirassununga, SP

Dois indivíduos desembarcados foram flagrados pescando à menos de 200 metros de corredeira (local proibido) fazendo uso de petrecho do tipo “tarrafa” o qual é vedada a utilização no período da piracema.

Na quarta-feira (17), foi desencadeada ação conjunta de equipes de policiamento ostensivo náutico pertencentes da Polícia Militar Ambiental das cidade de Pirassununga (SP) e Santa Rita do Passa Quatro (SP), compreendendo o período noturno e com o propósito de coibir crimes ambientais no tocante à pesca no período da Piracema, no trecho do rio Mogi Guaçu inserido nos municípios de Pirassununga, Porto Ferreira e Santa Rita do Passa Quatro.

De acordo com informações, a ação atingiu o seguinte resultado: 08 (oito) horas navegadas; 01 (uma) tarrafa apreendida; 10 (dez) armadilhas do tipo “covo” ou “barduelos” apreedidas; 15 (quinze) armadilhas do tipo “anzol de galho” apreendidas; 150 (cento e cinquenta) metros de redes de emalhar apreendidas; 02 (dois) Autos de Infração Ambiental; 01 (um) flagrante de pesca ilegal registrado por meio de 01 (um) BOA.

clique na imagem e saiba mais

Dois indivíduos desembarcados foram flagrados pescando à menos de 200 metros de corredeira (local proibido) fazendo uso de petrecho do tipo “tarrafa” o qual é vedada a utilização no período da Piracema (período proibido) estando os mesmos no trecho do rio Mogi Guaçu inserido no município de Porto Ferreira.

ÁGIL DPVAT