Polícia Militar Ambiental prende procurado por sequestro em ação de combate à extração ilegal de palmito

Outros dois homens, também com pendências criminais, foram detidos no município de Miracatu.

Uma ação de combate à exploração ilegal de palmito ocorrida nesta terça-feira (5) terminou com a prisão de três homens no município de Miracatu, no Vale do Ribeira, e pode ajudar a solucionar um sequestro ocorrido na região em setembro do ano passado. Na ocasião, um parente de um jogador de futebol paraguaio passou oito dias em cárcere privado, na zona rural da cidade, sob violência dos sequestradores. Um dos detidos era procurado da Justiça por participação no crime.

A ação foi deflagrada pela Polícia Militar Ambiental do Vale do Ribeira para averiguar possível extração ilegal de palmito em área de mata fechada. Ao chegar ao local, de difícil acesso, foram localizados três indivíduos portando instrumentos para extração de produtos ou subprodutos florestais, sem licença de autoridade competente.

Com o trio foram apreendidos três facões de 20 polegadas, três galões com capacidade para 40 litros, 257g de metabissulfito de sódio, oito sacos plásticos com capacidade de 100 litros e uma porção de substância análoga à maconha. Todos confirmaram o objetivo extrair palmitos da espécie jussara.

 Em pesquisa de identificação dos envolvidos, os policiais constataram pendências criminais contra os três, sendo um deles procurado pelo envolvimento no sequestro ocorrido em setembro de 2021.

Os infratores foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Miractu e permaneceram à disposição da Justiça. A autoridade de polícia judiciária ainda determinou a lavratura do BOPC por crime ambiental e posse de entorpecente, além de autuações administrativas que somaram R$ 6mil. 
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP