Polícia Militar Ambiental resgata 19 galos que eram usados em rinhas e 6 aves silvestres que estavam em cativeiro

Parte dos animais apresentava sinais de maus-tratos; responsável foi autuado e responderá criminalmente.

A Polícia Militar Ambiental resgatou 19 galos que eram usados em rinhas e seis aves da fauna silvestre que eram mantidas em cativeiro ilegal. A ação ocorreu nesta segunda-feira (19), em Osasco, na região metropolitana de São Paulo.
 
O flagrante aconteceu no bairro Bela Vista, onde os galos foram encontrados com diversos sinais de maus-tratos, como esporas serradas e penas raspadas para aplicação de drogas, sendo mantidos em espaços pequenos, sem ventilação, água, alimentação suficiente ou condições mínimas de higiene.

Leia também:

Crime ambiental

Todas as aves foram apreendidas e encaminhadas ao Departamento de Fauna e Bem-estar Animal (DFBEA) para receberem os cuidados necessários. O responsável pelos animais foi autuado e responderá por crime ambiental.
 
Vale lembrar que as rinhas de galos foram proibidas no Brasil há 80 anos, com a publicação do Decreto Federal 24.645/1934, que entendeu a prática como causadora de maus-tratos aos animais envolvidos.
 
A Lei federal de crimes ambientais (Lei 9605/1998) estabelece como crime qualquer ato de maus tratos e é utilizada para punir os infratores. A pena para quem for condenado vai de dois a cinco anos de prisão, além do pagamento de multa e inclusão do nome no registro de antecedentes criminais.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP