Polícia Militar Ambiental resgata 43 aves mantidas em cativeiro e aplica R$ 21,5 mil em multas na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, SP

Criadores não tinham autorização para criação e pássaros foram soltos.

A Polícia Militar Ambiental liberou 43 aves mantidas ilegalmente em cativeiro em duas casas e multou os criadores em R$ 12 mil e R$ 9,5 mil, no mesmo bairro de Santa Bárbara d’Oeste (SP), nesta quarta-feira (24). Os flagrantes ocorreram no Jardim Mollon, após denúncias, e os proprietários dos imóveis autorizaram a entrada dos policiais e acompanharam as fiscalizações.

Em uma delas, a equipe constatou a existência de 24 pássaros nativos em cativeiro: dois coleirinhas, seis curiós, um coleirinha baiano, três pintassilgos, um sabiá pardo, dois sabiás pocas, um foguinho vermelho, um foguinho cinza, dois canários da terra, um tico-tico, um galo de campina, um gaturamo-verdadeiro e duas golinhas. Para nenhum havia autorização de criação emitida por órgão ambiental competente. Neste caso, a multa foi de R$ 12 mil.

No outro caso, foram flagrados em cativeiro 19 pássaros nativos: dois coleirinhas, um coleirinha baiana, um pintassilgo, um sabiá pardo, um sabiá poca, dois trinca ferro, um bico duro, dois canários da terra, dois tietinga, dois galos de campina, um cardeal, dois golinha e um polícia-inglesa-do-sul.

Também não havia autorização para mantê-los em cativeiro por qualquer órgão ambiental competente e a penalidade foi de R$ 9,5 mil. Trinta e cinco dos pássaros foram soltos em seu habitat natural, mediante laudo de soltura. Oito não puderam ser soltos naquele momento pois não fazem parte da fauna local. Então, vão ser enviadas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres, em São Paulo.

As ocorrências serão apresentadas via ofício, no distrito policial de Santa Bárbara d’Oeste para providências.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT