Polícia Militar Ambiental soltura de treze aves apreendidas pelo TOR na Rodovia Anhanguera em Santa Cruz da Conceição, SP

Diante dos fato, foi elaborado também dois Autos de Infração Ambiental com sanção de multa simples valorados em R$ 45.500,00.

Na tarde de sábado (27), os policiais ambientais sargento Alfieri
e cabo Luciano, realizou a reintrodução de treze aves apreendidas pelo policiamento rodoviário (veja matéria abaixo), na natureza dada a apresentação de estado bravio.

Diante dos fato, foi elaborado também dois Autos de Infração Ambiental com sanção de multa simples valorados em R$ 45.500,00, por “transportar espécime animal silvestre sem autorização do órgão ambiental competente” e por “praticar ato de maus tratos a animal silvestre” com base nos artigos 25 e 29, ambos da Resolução SIMA 005/21, sem prejuízo da responsabilização penal nós termos da Lei Federal 9.605/98 e com relação às aves coube a reintrodução na natureza dada a apresentação de estado bravio.

Sobre a ocorrência

Na tarde de sábado (27), os policiais rodoviários sargento Sedano, soldado Iezer e soldado Fagner, estavam em patrulhamento Tático Ostensivo Rodoviário pela Anhanguera (SP-330), quando pelo km-200, município de Santa Cruz da Conceição (SP) abordaram um ônibus de transporte interestadual que seguia da capital paulista até a cidade alagoana de Maceió (AL).

Durante revista ao compartimento de passageiros, foi localizado dentro de uma caixa de papelão na poltrona n° 46, juntamente com o proprietário, treze pássaros da fauna brasileira, sendo onze coleirinhas e dois canários-da-terra sem documentos de transporte/propriedade, alegando que havia pego no bairro do Brás em São Paulo (SP) e estava levando para Maceió.

Na cabine do motorista, foi localizado dentro de uma bolsa, acondicionado em um coldre, uma pistola Taurus PT 59, oxidada, carregada com 20 cartuchos e um carregador sobressalente com mais 15 cartuchos intactos, que assumiu o porte da arma de fogo, alegando que tinha apenas o registro de atirador esportivo.

Após as revistas na área de passageiros, os policiais iniciaram revista na parte inferior do ônibus, sendo localizado escondido atrás do tanque de combustível uma caixa de ferramentas, um embrulho de cor branca contendo oito tabletes de cocaína pesando em balança não oficial (8,271 Kg).

Ainda, durante a vistoria, dentro da mala do motorista reserva do ônibus, havia duas placas de veículos (FUI 9D26 e QKN 8B71) com restrições no Detran-SP. De acordo com a polícia, o motorista reserva do respectivo Ônibus, teria assumido a responsabilidade das placas de veículos e, também de ter colocado a droga naquele local escondido.

Em uma sacola foram encontrados vinte e dois relógios de marcas Diesel e Invicta e, em outra caixa vinte medidores importados de pulso, mais vinte medidores de temperatura importado, sem notas fiscais, produtos que o guia de turismo assumiu a propriedade, informando que estava levando para o município de Rancho Alegre (AL).

Foi solicitado apoio da Polícia Militar Ambiental que realizou as Autuações, bem como, providenciou a soltura dos pássaros. Houve apoio da equipe Apoio TOR – Tático Ostensivo Rodoviário, composta pelo cabo Caetano e soldado Félix, na vistoria do ônibus, bem como na condução de partes e objetos ao plantão da Central de Polícia Judiciária de Leme (SP), onde foram elaborados os autos de Prisão em Flagrante Delito de Tráfico de Drogas, TCO/PC de Crime Ambiental, RDO de Averiguação de Porte Ilegal de arma de fogo, Apreensão de objeto (Placas) e Descaminho.

O motorista reserva foi preso em flagrante por tráfico de drogas e, levado para a carceragem da Central de Triagem de Pirassununga (SP), permanecendo à disposição da Justiça. Os demais envolvidos foram ouvidos, qualificados e liberados, devendo a princípio responder aos processos em liberdade.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT