Polícia Militar apreende caminhão que perdeu peças em estrada rural após furto de gado

Oito bovinos foram levados de uma propriedade rural no distrito de Taçaindá. Investigações continuam em andamento.

Um caminhão usado em um furto de gado, em Martinópolis (SP), foi apreendido pela polícia nesta quarta-feira (31). A identificação foi possível, pois na data do crime, peças do veículo caíram em uma estrada rural. As investigações continuam.

As apurações começaram no dia 19 de março, após pessoas desconhecidas subtraírem oito cabeças de gado de uma propriedade rural localizada nas proximidades do distrito de Teçaindá. Na ocasião, os furtadores romperam a cerca e entraram no local utilizando um veículo de médio porte. Na sequência, embarcaram o gado.

Ocorreu que, durante a fuga, algumas partes do veículo utilizado no crime desprenderam-se e ficaram espalhadas pela estrada de terra, entre elas parte da lanterna e do para-lama, ambos da parte traseira do veículo. Naquela oportunidade, diligências investigativas preliminares foram realizadas e os objetos suspeitos foram apreendidos.

Nesta quarta-feira (31), nas proximidades de Teçaindá, a falta de um dos para-lamas traseiros de um caminhão chamou a atenção da Polícia Militar, que realizou a abordagem. O veículo era conduzido por um homem de 68 anos de idade, morador da cidade de Maracaí (SP).

Feito contato com a Delegacia da Polícia Civil, uma equipe de investigadores seguiu até o local indicado e constatou, em vistoria no veículo, que as partes faltantes do veículo coincidiam com as partes encontradas na cena do furto de gados.

O homem e o veículo foram conduzidos à Delegacia, onde a perícia técnica foi acionada e constatou que tais materiais “perdidos” eram, de fato, provenientes daquele veículo abordado.

Questionado, o motorista alegou que na data do fato havia emprestado seu veículo para uma pessoa, porém, não informou dados detalhados. O veículo suspeito, por estar irregular, ficou apreendido. Já o motorista foi ouvido em termo de interrogatório e liberado. O aparelho celular dele foi apreendido para a continuidade das investigações.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT