Polícia Militar apreende moto dublê após denúncia em Limeira, SP

Durante a ação, compareceu uma mulher no local, relatando que seria a proprietária da moto e que havia comprado há cerca de três anos e que não sabia de quem, não informando o nome do vendedor.

Na noite de quarta-feira (13) os policiais militares cabo Pereira e soldado Magro, estavam em patrulhamento pelo município de Limeira (SP), quando pelo bairro Santa Eulália, receberam uma denúncia que pela rua Geraldo Pacheco da Silva, havia uma motocicleta dublê.

Diante das informações passadas a equipe foi até o local, onde fez o contato com um senhor que relatou inicialmente que a moto era de seu neto que estava preso, informando o emplacamento da mesma que estava no interior da residência, autorizando a entrada dos policiais no imóvel para verificar a procedência.

No local foi localizada uma motocicleta Suzuki/V-Strom 650, que estava com emplacamento da cidade de Barretos (SP), porém, o último dígito tanto do chassi, bem como do motor apresentavam sinais de adulteração, o que motivou a pesquisa mais a fundo, tendo em vista que o veículo estava com o licenciamento em dia.

Sistema de inteligência da PM

Através do sistema de inteligência da PM, a equipe conseguiu contato com a pessoa que constava como proprietário da moto no documento, onde através do telefone ele relatou que sua moto estava em sua residência e que havia recebido autuações em locais que não havia ido com sua motocicleta, mostrando através de uma chamada vídeo a mesma.

Durante a ação, compareceu uma mulher no local, relatando que seria a proprietária da moto e que havia comprado há cerca de três anos e que não sabia de quem, não informando o nome do vendedor. Ela apresentou um documento, que após consulta da numeração de espelho, constou que seria furtado pela cidade de Mongaguá (SP) em 2019.

 Diante dos fatos, o caso foi apresentado no plantão da Central de Polícia Judiciária, onde a autoridade presente realizou a confecção de um boletim de ocorrência, e apreendeu a motocicleta e deverá apurar mais a fundo o crime. A ação contou com apoio dos policiais militares soldado Dantas, soldado Crespi, soldado Manoel, cabo Nery e cabo Artur.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT