Polícia Militar de SP assina contrato para aquisição de mais 1.500 pistolas semiautomáticas calibre .40

Outras 50 mil unidades da mesma arma já foram distribuídas para unidades em todo o Estado; iniciativa faz parte de um programa de modernização do armamento usado pela Instituição.

A Polícia Militar de São Paulo assinou, na quarta-feira (9), um contrato para aquisição de mais 1.500 pistolas semiautomáticas calibre .40 como parte do programa de modernização do armamento utilizado pela Instituição, no valor total de R$ 195,1 milhões. Outras 50 mil unidades da mesma arma já foram entregues para unidades da PM em todo o Estado no segundo semestre deste ano.
 
Para esta nova aquisição foi aberto um processo licitatório no mês de agosto, no qual a empresa austríaca Glock foi a detentora da melhor oferta – 735 mil dólares. Depois, foram realizados testes com as novas armas no mês de novembro. Com a assinatura do contrato, a previsão é que as pistolas sejam entregues em até 120 dias. 
 
Além do contrato assinado hoje, outro foi oficializado nesta terça-feira (8), o qual incluí a aquisição de 1.000 submetralhadoras da fabricante Brugger and Thomet (B&T). 
 
Programa de modernização do armamento
 
A modernização das armas utilizadas pela PM visa a trazer mais eficiência aos agentes no combate ao crime e, consequentemente, mais segurança a todos os paulistas. Para isso, por meio do pacote de investimento, já foi possível entregar à Instituição 1.250 armas de incapacitação neuromuscular, dois fuzis de alta precisão, 1.000 espingardas semiautomática calibre 12 e 14.500 coletes balísticos, entre outros equipamentos.
 
Nos próximos meses, a PM também deve receber mais 1.300 fuzis calibres 7.62 e 5.56, além de outras 2.500 armas de incapacitação neuromuscular.
clique na imagem e saiba mais