Policiais de Força Tática recuperam objetos furtados por usuários de drogas após denúncia em Araras, SP

A ação foi realizada na Vila São Jorge, onde uma pessoa foi presa e confirmou que comprava os produtos a um valor bem baixo, de usuários de drogas e os venderia posteriormente.

Na noite de sexta-feira (17) os policiais militares cabo Ramos, cabo Belucci, cabo Pires e soldado Viana, estavam em patrulhamento de Força Tática pelo bairro Narciso Gomes, quando receberam informações de um colaborador, dizendo que pela Vila São Jorge, havia um indivíduo que estaria na prática de agiotagem e compra e venda de produtos ilícitos, e que os produtos estavam dentro de sua casa.

clique na imagem e saiba mais

Com o apoio dos policiais militares sargento Ricardo, soldado Consoni e soldado Gallo – equipe de Força Tática, e de posse das características e nome do suspeito, as equipes foram até o local, e como o mesmo já é conhecido nos meios policiais, foi visto caminhando por uma das ruas do bairro caminhando, sendo realizada abordagem. Em revista pessoal foi encontrado consigo vários cartões em nome de terceiros, não sabendo explicar a procedência.

O averiguado teria apontado sua residência, como sendo a mesma da denúncia, há cerca de 30 metros do local da abordagem, onde a equipe e o averiguado se dirigiram até o imóvel indicado, onde foi possível visualizar através de uma fresta do portão, diversos objetos e produtos na garagem, momento em que o suspeito confirmou que comprava os produtos a um valor bem baixo, de usuários de drogas e os venderia posteriormente (TVs, Bicicletas, Ferramentas, Eletrodomésticos, Aparelhos de Som).

Ele informou ainda que adiantava valores a pessoas e que ficava em posse dos cartões, sacando os valores quando caísse o benefício social ou quando tivesse saldo. Durante vistoria no imóvel, confessou ainda que possuía uma arma de fogo e que utilizava o armamento para intimidar devedores.

Diante dos fatos recebeu voz de prisão em flagrante delito, posteriormente foi apresentado no plantão da Central de Polícia Judiciária acompanhado por seu Advogado, onde após ser ouvido pela autoridade presente, permaneceu à disposição da Justiça.