Polícias de São Paulo terão esquema especial nas eleições 2020

Com drones e tropas especializadas, mais de 70 mil policiais civis e militares reforçarão patrulhamento para garantir a ordem no estado.

A partir deste sábado (14), as polícias Civil e Militar de São Paulo concentram seus esforços na Operação Eleições 2020, um esquema especial de policiamento e atuação em delegacias para garantir a segurança da população e a legitimidade das eleições para a escolha de prefeitos e vereadores em todo o estado.

Já no primeiro dia da Operação Eleições 2020, a PM intensificará o policiamento com 30.600 PMs. No domingo, serão cerca de 70 mil homens e mulheres empenhados, com a mobilização de tropas do Comando de Policiamento de Choque (CPChq) para atuar na capital e Baixada Santista (Guarujá e São Vicente).

O efetivo terá o apoio de 17.652 viaturas de quatro rodas e outras 1.158 de duas rodas, 146 cavalos, 24 aeronaves e 24 drones para garantir a segurança e tranquilidade dos eleitores em todos os locais de votação, cartórios e demais pontos relacionados às eleições.

clique na imagem e saiba mais

Nesta sexta-feira (13), os PMs já estão trabalhando na segurança das urnas eletrônicas e realizando a escolta desses equipamentos até os locais de votação. Após o término das eleições, esses profissionais continuarão prestando apoio ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

As unidades da Polícia Civil em todo o estado, incluindo os plantões policiais, contarão com reforço de agentes durante o fim de semana das eleições. Em alguns casos, os trabalhos serão realizados em conjunto com a Polícia Federal, como ocorrerá em Araçatuba. Na cidade, a Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) e a PF irão realizar fiscalização da prática de infrações eleitorais, inclusive com o uso de drones.

Lei Seca e protocolo sanitário

O Estado de São Paulo não terá restrições ao consumo e à comercialização de bebidas alcoólicas nos dias de pleito. Entretanto, a polícia paulista continuará realizando pontos de bloqueio para a fiscalização da Lei Seca no trânsito, podendo autuar motoristas por consumo de álcool, recusa ao teste do bafômetro ou por dirigir embriagado ou sob o efeito de álcool.

Na hora de votar é preciso ter atenção ao protocolo sanitário estabelecido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que torna obrigatório o uso de máscaras de proteção para ingresso nas seções eleitorais. Outra recomendação é levar uma caneta pessoal para assinar o caderno de votação e manter distância segura em relação a outros eleitores ou pessoas presentes.