Preço médio do prato feito sobe 23% em um ano no Brasil, diz economista

Em algumas cidades, o aumento em doze meses foi até maior, chegando a 34% em Porto Alegre e 33% em Vitória.

O impacto da inflação sobre os alimentos chegou com a força num velho conhecido do brasileiro: o prato feito, que está, em média, 23% mais caro do que há um ano. O cálculo feito pela economista Marcela Kawauti, da Prada Assessoria, considera os valores do arroz, feijão, bife, batata frita e salada de alface e tomate, temperos e gás de cozinha.

Leia também:

 

Em algumas cidades, o aumento em doze meses foi até maior, chegando a 34% em Porto Alegre e 33% em Vitória. O valor é bem maior do que os 11,3% que a inflação geral ao consumidor, medida pelo IPCA, acumula no período.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP