Preços de alimentos lideram reclamações no Procon de Araras, SP

Fundação recebe, em média, 20 reclamações e duas de denúncias por dia; agente da fiscalização confere as três ultimas notas fiscais dos estabelecimentos, a fim de comparar disparidades.

Preços de alimentos lideram as reclamações registradas pelo Procon de Araras (SP) nos últimos meses. O órgão fiscaliza estabelecimentos da cidade para evitar aumentos abusivos durante a pandemia do coronavírus (Sars-CoV-2), causador da covid-19.

De acordo com a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor, itens como feijão, arroz e leite são os principais alvos de reclamações dos ararenses. Produtos como óleo e alho também aparecem entre os mais caros, segundo o Procon. O Procon recebe, em média, 20 reclamações e duas denúncias por dia.

clique na imagem e saiba mais

Para combater o aumento abusivo, o agente da fiscalização confere as três ultimas notas fiscais dos estabelecimentos, a fim de comparar disparidades.

“As fiscalizações estão sendo realizadas diariamente com o intuito de combater a abusividade no momento de crise por conta da pandemia da covid-19. Além de fiscalizar, nós também orientamos os estabelecimentos comerciais”, comentou o diretor do Procon de Araras, Guilherme Buzolin Pimentel.

Para evitar aglomeração de pessoas, o Procon está atendendo, apenas uma pessoa por vez, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, exceto às quartas-feiras que são realizadas as respostas aos consumidores. Também tiram dúvidas por telefone e internet.

Quem precisar entrar em contato ou denunciar alguma situação deve ligar para o telefone 3542-8996 ou encaminhar a demanda pelo e-mail proconararas@araras.sp.gov.br.