Prefeito de Paulínia, Dixon de Carvalho, e assessores são levados para depor no Ministério Público

Segundo o MP, mandados de busca e apreensão são cumpridos na Prefeitura da cidade e em Sumaré (SP)

Ministério Público e a Polícia Militar cumprem na manhã desta quinta-feira (9) mandados de condução coercitiva, quando a pessoa é levada a depor, contra o prefeito de Paulínia (SP), Dixon de Carvalho (PP), secretários municipais e vereadores da cidade.

Estão sendo cumpridos ainda mandados de busca e apreensão nas prefeitura da cidade e da vizinha Sumaré (SP), além de residências dos investigados. Policiais e promotores também estão na Câmara de Paulínia.

A força-tarefa, que ainda não deu informações sobre as investigações, informou que a polícia cumpre dois mandados de prisão contra dois empresários em Paulínia. Ao todo são 11 mandados expedidos pela Justiça.

Todo o material apreendido e os investigados estão sendo levados para a sede do Ministério Público, na Cidade Judiciária, em Campinas (SP).

+ CLIQUE AQUI E VEJA OUTRAS NOTÍCIAS