Prefeitura Municipal adere ao Programa Emergencial de Educação Pós-Pandemia “Recompondo os Saberes”, em Araras, SP

PUBLICIDADE

Assinatura aconteceu na manhã desta segunda-feira (13), no Sesi Araras; previsão de início das atividades é no mês de agosto.

Em parceria com o Sesi (Serviço Social da Indústria), a Prefeitura Municipal de Araras (SP), por meio da Secretaria Municipal de Educação, aderiu ao Programa Emergencial de Educação Pós-Pandemia “Recompondo os Saberes”, que tem como objetivo diminuir a defasagem dos alunos da rede pública e aprimorar as aulas de reforço escolar.

Na cidade, a previsão de início das atividades é para o mês de agosto. “Espero que esse programa se torne permanente e não só emergencial. Queremos fortalecer o Ensino Básico e o Ensino Técnico e assim formar os nossos alunos desde cedo para o trabalho. É sempre bom e positivo intensificar parcerias com o Sesi, que possibilitam o desenvolvimento da Educação”, comentou o prefeito Pedrinho Eliseu.

Para a secretária de Educação, Heleine Villas Bôas Francisco, “Essa é mais uma oportunidade disponibilizada pelo Sesi para preencher as lacunas causadas pela pandemia. Em Araras, já utilizamos o Sistema Sesi de Ensino, ferramenta esta que vem promovendo melhorias educacionais em nosso município. Com essa parceria, além dos benefícios aos alunos, os professores da Rede irão receber uma  formação”, disse.

PUBLICIDADE

Pós-graduação para gestores e professores

O convênio assinado também prevê investir na capacitação dos profissionais de Educação, por meio de pós-graduações. “Iremos investir no agente formador, possibilitando uma pós-graduação aos gestores e para os professores do Ensino Fundamental II, na área de atuação do profissional. Gratuitas, estas formações estarão disponíveis a partir de setembro, pela Faculdade Sesi”, comentou o diretor regional do Sesi, Laor Fernandes de Oliveira.

De acordo com dados do Sesi, os impactos negativos da pandemia atingiram de maneira generalizada a educação brasileira. O Estado de São Paulo possui cerca de 36% do total de matrículas no Brasil, com cerca de 2,3 milhões de alunos frequentando o Ensino Fundamental. Nos resultados do SARESP (diagnóstico do rendimento escolar no Estado), com referência a 2019, o recuo foi de 8,5% – 216,8 para 198,2 – em Língua Portuguesa e 9,1% – 231,3 para 210,2 – em Matemática.

Os maiores prejudicados foram os mais vulneráveis das escolas públicas, por conta da falta de recursos e de infraestrutura. Milhões de estudantes sequer tiveram acesso às aulas remotas, ampliando o abismo educacional existente no país.

Estiveram presentes os secretários de Educação e os prefeitos de Conchal, Luiz Vanderlei Magnusson, e de Pirassununga, José Carlos Mantovani, cidades que também aderiram ao programa.

Outras informações sobre a parceria com o Sesi podem ser obtidas pelos telefones da Secretaria de Educação, 3543-8200 ou 3543-8201.

PUBLICIDADE
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP