Prefeitura Municipal requisita uso de represa particular para enfrentar risco de desabastecimento de água em Limeira, SP

Decreto no qual é solicitado o reservatório da Companhia Energética Salto do Lobo foi publicado neste sábado (10). Cidade já anunciou redução da pressão da rede devido à estiagem.

A Prefeitura de Limeira (SP) publicou na edição do Jornal Oficial do município deste sábado (10) um decreto no qual requisita a utilização de uma represa particular para enfrentar o risco de desabastecimento de água na cidade.

Na última quinta-feira (8), a administração descartou adotar imediatamente racionamento de água, mas anunciou redução da pressão em toda a rede devido aos níveis baixos de reservatórios durante a onda de calor que atinge a região.

clique na imagem e saiba mais

No decreto deste sábado, foi solicitado o uso da Represa Salto do Lobo, que pertence à Companhia Energética Salto do Lobo. “A estiagem provocada pela falta de chuvas tem causado risco de desabastecimento na cidade – a exemplo do que vem ocorrendo em várias regiões do Estado de São Paulo”, justificou a administração municipal.

Além da estiagem, outra situação que levou o município a solicitar a reserva de água do reservatório é a pandemia de Covid-19, explica a prefeitura. “É sabido que se faz necessário medidas de higienização constante por parte da população e a água se torna ainda mais essencial neste momento”, acrescentou.

Segundo o decreto, a reserva de água da represa ficará à disposição para captação pela concessionária do serviço de água e esgoto, a BRK Ambiental pelo tempo necessário à regularização do serviço de abastecimento.

O documento informa, ainda, que a empresa proprietária do reservatório será indenizada pelo uso da estrutura e o valor será calculado pela média da vazão mensal. E aponta que o valor será pago pela concessionária de água e esgoto da cidade.

Reservatórios em níveis críticos

Dos 28 reservatórios da cidade, quatro estavam em situação crítica na última quarta-feira, entre eles os que atendem bairros como Nossa Senhora das Dores e Mercedes. No mesmo dia, moradores da cidade relataram falta d’água por até cinco dias.

“O consumo é consequência do clima. Nós estamos vivendo dias com recordes de temperatura, muito secos, não tendo chuvas. Há uma necessidade de conscientização e priorizar a água para consumo humano”, alerta o diretor regional da BRK Ambiental, Fernando Mangabeira.

Reunião de urgência

Também na quarta-feira, a prefeitura realizou uma reunião de urgência para discutir a situação. Segundo nota oficial do governo municipal, no encontro Fernando Mangabeira, diretor regional da BRK Ambiental, afirmou que há casos pontuais de falta d’água quando o reservatório de determinada região não tem reabastecimento necessário para suprir a demanda.

O diretor informou que a Estação de Tratamento de Água (ETA) tem trabalhado com a capacidade máxima de produção, de 930 litros por segundo, diz a administração. Em períodos normais, a captação é de 800 litros por segundo.

“Alguns reservatórios, principalmente o Limeirense, que abastece a região Sul da cidade, não têm conseguido o tempo necessário para o reabastecimento ideal”, aponta a prefeitura.

O reservatório abastece os bairros das imediações do Jardim Santa Eulália, Santa Adélia, Portal dos Nobres, edifícios London e Libert, entre outros.

Caminhões-pipa

Mangabeira afirmou que técnicos têm trabalhado dia e noite no monitoramento e realizado manobras de pressão para minimizar os impactos e, paralelamente, afirmou que têm locado caminhões-pipa para levar água onde moradores têm mais necessidade, informou a prefeitura. O governo municipal informou que cobrou planos de ação para evitar desabastecimento, o que a BRK diz que já trabalha.

Foi pedida atenção à região Sul, que tem crescido muito nos últimos anos. O secretário de Meio Ambiente, Paulo Trigo, colocou à disposição os técnicos capacitados que atuam na pasta para agilizar os processos.

A BRK Ambiental se colocou à disposição dos moradores que tiverem problemas pontuais de falta de água para o encaminhamento de caminhão-pipa. O telefone da concessionária é 0800-771-0001.