Prepare seu bolso: IPVA vai ficar mais caro em 2022

Motivos para as altas são diversos, sendo um deles o aumento no preço de veículos novos e usados durante a pandemia.

Além de aumentar o preço de veículos novos e usados, o cenário automotivo brasileiro também pode sofrer com a alta do valor cobrado no Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em 2022.

De acordo com projeção da tabela Fipe, a alta pode ser de até 4% sobre o valor do veículo, com certos estados utilizando valores entre 2% e 3,75%. O reajuste pega os condutores de surpresa, visto que em anos anteriores os donos de veículos acostumaram a pagar um valor cada vez menor. Alguns deles, inclusive, vinham recebendo isenção total do IPVA.

O fato é que muitos motoristas terão de pagar um imposto maior em comparação ao valor repassado em 2021, principalmente porque o preço dos usados não para de subir. Outro ponto que contribui negativamente para a alta é a quantia cobrada nos veículos mais desejados no mercado, que devem ter o IPVA ainda mais caro.

Exemplo de veículos que terão aumento no IPVA

O Toyota Corolla XEI 2015, um dos modelos mais desejados do mercado de usados, por exemplo, era vendido a R$ 67.29o3 em janeiro deste ano. No mês de setembro, o veículo tem preço de tabela de R$ 78.341. Sendo assim, seu IPVA deverá aumentar de R$ 2.691,72 para R$ 3.133,64.

O Chevrolet Astra Advantage é outro modelo bastante procurado pelos brasileiros. Neste caso, o hatch de porte médio era encontrado em janeiro ao preço médio de R$ 26.537. Hoje em dia, ele está em R$ 30.989. Neste caso, seu IPVA, que foi de R$ 1.061,48, deve subir para R$ 1.239,56.

Se os preços continuarem subindo, a previsão de alta do IPVA será ainda maior. Isso porque a crise que afeta o setor de semicondutores parece longe de terminar. Por este motivo, as fabricantes tiveram que paralisar a produção de veículos pela escassez da matéria prima.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT