Procon-SP multa bar por apologia ao crime

Local promove mensagens que debocham de situações sociais graves e de crimes.

O Procon-SP multou o bar Primata Parrilla no município de Presidente Prudente (SP) por mensagens ofensivas à sociedade, ao ser humano e que incitam ao comportamento prejudicial. O caso foi denunciado por consumidores ao Procon Municipal da cidade.

O local divulga em suas redes sociais e em placas que ficam em frente ao estabelecimento frases que debocham de situações sociais graves e de crimes. “Além de infração administrativa, fato pelo qual já foi multado pelo Procon-SP, o bar cometeu crime ao fazer apologia de crime ou de fato criminoso. Por isso, encaminharemos o caso à Polícia Civil para providências”, afirma Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP.

Frases como “Fazer as refeições juntos, une a família! Etiópia, povo sem união”; “O cão é o melhor amigo do homem. Goleiro Bruno” e “Filho a gente não cria pra nós. Cria pra jogar no mundo. Alexandre Nardoni” remetem a situações sociais e crimes graves e desrespeitam valores da sociedade e do ser humano. E ainda com a frase “Usa e devolva. Máscara comunitária” o estabelecimento induz o consumidor a agir de forma prejudicial.

clique na imagem e saiba mais

A empresa desrespeitou o Código de Defesa do Consumidor que determina que “é abusiva, dentre outras, a publicidade discriminatória de qualquer natureza, a que incite à violência, explore o medo ou a superstição, se aproveite da deficiência de julgamento e experiência da criança, desrespeita valores ambientais, ou que seja capaz de induzir o consumidor a se comportar de forma prejudicial ou perigosa à sua saúde ou segurança”.

Além disso, o Código Brasileiro de Auto-Regulamentação Publicitária prevê que todo o anúncio deve respeitar a dignidade da pessoa humana, a intimidade, o interesse social, as instituições e símbolos nacionais, as autoridades e o núcleo familiar.

Por se tratar de microempresa, inicialmente a multa aplicada foi de R$ 1.134,85, mas durante o processo podem ser aplicados agravantes que aumentam esse valor. O autuado tem direito a apresentar defesa.

Como denunciar

Denúncias contra empresas que praticam discriminação, racismo, incitam a violência e ao comportamento prejudicial podem ser feitas no site, no app e nas redes sociais, indicando o endereço ou site do estabelecimento.

Nossos canais oficiais são: www.procon.sp.gov.br, aplicativo – disponível para Android e iOS – ou via redes sociais; para as denúncias, marque @proconsp (facebook e instagram) ou proconspoficial (twitter).