Procon-SP quer que McDonald’s explique a composição do “McPicanha”

Na quinta-feira (27), a rede de fast food informou que a carne usada nos sanduíches da linha “McPicanha” não tem picanha.

O Procon de São Paulo pediu à rede de fast food McDonald’s explicações sobre a composição dos novos sanduíches da linha “McPicanha”. A notificação foi enviada nesta quinta-feira (28), um dia após a rede confirmar em nota que a carne usada nos novos sanduíches não tem picanha.

O serviço de proteção ao consumidor quer que a rede apresente a tabela nutricional dos sanduíches com a composição dos ingredientes dos produtos, além de documentos que atestem os testes de qualidade apresentados pelo restaurante.

O material das embalagens de consumo imediato e de delivery também deverão ser apresentados ao Procon, assim como cópias dos materiais publicitários utilizados em mídia impressa e digital, que anunciam “sabor acentuado de churrasco e/ou picanha”.

A rede tem até a próxima segunda-feira, dia 2/5, para prestar esclarecimentos.

Em nota divulgada na quarta-feira, o McDonald’s lamentou “que a comunicação criada sobre os novos produtos possa ter gerado dúvidas” em relação à composição do hambúrguer. Informou que haverá novas peças publicitárias destacando a composição dos sanduíches de maneira mais clara.

E explicou que “os lançamentos trazem a novidade do exclusivo molho sabor picanha (com aroma natural de picanha)”. O texto diz que o hambúrguer é composto por 100% carne bovina, “produzido com um blend de cortes selecionados e no maior tamanho oferecido pela rede atualmente”.

Denúncia

A discussão sobre a composição da carne se tornou pública após o perfil Coma com os olhos, no Instagram, anunciar que acionaria o Procon acusando o McDonald’s de propaganda enganosa.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP