Procurada pela polícia, ‘madame do crime’ se apresenta na DIG em São Carlos, SP

Maria Angélica Macedo da Silva é suspeita de cometer dois roubos em encontros marcados por aplicativo de relacionamentos.

Conhecida em São Carlos (SP) como ‘madame do crime’, Maria Angélica Macedo da Silva se apresentou na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) nesta terça-feira (9), onde é ouvida pelo delegado Gilberto de Aquino. A informação foi divulgada pelo G1 São Carlos e Araraquara.

Maria Angélica teve a prisão temporária decretada no mês passado e era considerada foragida da Justiça. Ela é suspeita de cometer dois assaltos após encontros marcados por um aplicativo de relacionamentos.

A advogada Luzia Helena Sanches, que defende Maria Angélica, informou que sua cliente se apresentou espontaneamente. Ela acompanha o depoimento nesta manhã.

clique na imagem e saiba mais
Maria Angélica Macedo, a ‘madame do crime’, em 2021 — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Os crimes

De acordo com informações do boletim de ocorrência, no dia 15 de janeiro um homem de 29 anos foi assaltado e ferido durante um encontro com uma mulher marcado pelo aplicativo de relacionamento.

A suspeita, reconhecida pela vítima como Maria Angélica após os policiais mostrarem uma foto, teria agido com outros dois homens. O trio fugiu com o carro, R$ 170 e o celular da vítima, que se feriu ao reagir depois de ser ameaçada de morte. Ninguém foi preso.

Após o caso repercutir na imprensa, uma outra vítima foi à DIG e contou que no dia 4 do mesmo mês sofreu algo semelhante. Ele também reconheceu Maria Angélica por fotos.

O homem de 39 anos relatou aos policiais que conheceu a suspeita no aplicativo e que marcou um encontro. A noite terminou com ele ferido por um golpe de faca no braço direito.

O assalto aconteceu na esquina da Rua Dona Alexandrina com a Rua Adolfo Catani. A suspeita fugiu com R$ 100, documentos e cartão bancário. Segundo o delegado da DIG, nessa ação, ela agiu sozinha.

ÁGIL DPVAT