Produção de bicicletas no Brasil passa das 183 mil unidades no primeiro trimestre

A expectativa da Abraciclo é que, em 2022, sejam produzidas 880 mil bicicletas no país.

A indústria de bicicletas no Brasil registrou uma alta de 7,1% na produção em relação ao ano passado, de acordo com levantamento da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares). Ao todo, foram fabricadas 183.019 unidades no polo industrial de Manaus, em torno de dez mil a mais do que foi registrado no ano passado.

Com a anúncio, a produção de bicicletas no país praticamente retorna ao patamar de 2019, quando 183.742 exemplares saíram da linha de montagem. A expectativa da Abraciclo é que, em 2022, sejam produzidas 880 mil bicicletas no país. De acordo com o executivo, o aumento dos combustíveis também pode contribuir para o aumento da demanda, visto que as pessoas têm buscado novas formas de mobilidade.

“A bicicleta é um meio de transporte econômico e com menor custo de manutenção”, diz o vice-presidente do segmento de bicicletas da Abraciclo, Cyro Gazola, em comunicado à imprensa. “Há ainda o ganho ambiental: é um meio de transporte sustentável, que não polui e só traz vantagens para as pessoas, a mobilidade e o planeta.”

Ainda segundo a associação, 57.810 bicicletas foram produzidas apenas em março, um recuo de 9,2% em relação a fevereiro (63.712). O volume foi próximo ao registrado no mesmo mês em 2021. “O pequeno recuo que tivemos em março está dentro da normalidade e foi provocado por um desequilíbrio que ainda existe na cadeia de suprimentos”, destaca.

Segmento de estrada foi o que registrou maior crescimento

As mountain bikes (MTB) são as que foram mais produzidas no primeiro trimestre, com 61,5% do volume total (112.629 unidades). Em segundo lugar, ficou a produção de bicicletas para uso urbano ou lazer (52.014 – 28,4%), seguida pelas bicicletas infantojuvenis (12.582 – 6,9%).

O segmento, no entanto, que registrou maior crescimento foi o de bicicletas de estrada. Em relação aos três primeiros meses do ano passado, houve uma alta de 31,4% na produção desse tipo de veículo — 3.161 contra 2.405 em 2021. As bicicletas elétricas também tiveram uma pequena alta de produção, com 2.633 exemplares saindo da linha de montagem — no ano passado, o valor havia sido de 2.225 (alta de 18,3%).

A expectativa, segundo a Abraciclo, é que seja fabricado em torno de 15 mil unidades de bicicletas elétricas em 2022. Se este número se confirmar até o fim do ano, o aumento terá sido de 45,7% em comparação a 2021, quando 10.294 exemplares foram produzidos.

Em número de vendas, as bicicletas do tipo MTB também estão na frente (35.343 – 61,1% do volume total), seguidas do tipo urbana/lazer (13.923 – 24,1%) e infantojuvenil (7.574 – 13,1%).

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP