Professor é preso suspeito de matar a mãe de 70 anos espancada no litoral de SP

Idosa foi encontrada morta em Praia Grande. Testemunhas afirmaram à polícia terem ouvido barulhos de agressão.

Um professor de 49 anos foi preso por suspeita de matar a própria mãe, uma idosa de 70 anos, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, na tarde de terça-feira (30). A mulher foi encontrada já sem vida, na residência onde morava com o filho e a nora. O caso segue em investigação.

De acordo com a Polícia Civil, equipes da Polícia Militar foram acionadas por volta das 15h para uma residência na Rua Luís Antônio de Andrade Vieira, no bairro Boqueirão, para uma ocorrência de encontro de cadáver. Quando as autoridades chegaram, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) já havia comparecido e confirmado o óbito da idosa.

No local, os policiais fizeram contato com o filho e a nora da vítima. O casal alegou que saiu de casa por volta das 11h para ir ao hospital, para pedir uma sonda ou que a idosa fosse internada, já que ela não estava se alimentando, e que, quando voltou, já a encontrou morta.

Testemunhas contaram à polícia que o professor era responsável por cuidar dela, e que já haviam ouvido barulhos de agressões vindos de dentro do apartamento em que moravam. A Polícia Civil solicitou exames periciais ao Instituto de Criminalística (IC) e ao Instituto Médico Legal (IML). O homem foi indiciado por feminicídio e violência doméstica no 1º DP de Praia Grande.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT