Professora arrecada celulares usados para alunos estudarem pela internet

Ana Paula Chrispiniano Leite Duarte espera arrecadar 15 aparelhos para doar aos estudantes que não têm dispositivos de acesso.

Por Natan Lira, G1 Mogi das Cruzes e Suzano

Uma professora da rede estadual de Ferraz de Vasconcelos (SP) percebeu que entre os alunos que ainda se adaptam às aulas online há aqueles que enfrentavam outra dificuldade: a falta de aparelhos celulares.

Acostumada a realizar ações sociais, Ana Paula Chrispiniano Leite Duarte, de 41 anos, iniciou então uma campanha para arrecadar aparelhos usados, que ainda estejam em condições de uso, para doar aos 15 alunos que não têm celular na escola estadual Professora Sueli Oliveira da Silva Martins, onde um dia também foi aluna.

clique na imagem e saiba mais

Desse total, sete dependem do celular dos pais para acessar a internet, e oito não contam com nenhum dispositivo.

Desde o mês de março, as aulas presenciais estão suspensas no estado de São Paulo. Na época, Ana Paula conta que os professores criaram grupo nos aplicativos de mensagens para dar continuidade às aulas, mas perceberam que diversos alunos não participavam.

“A gente conhece o aluno também dentro de uma realidade social. Eu começo a minha aula de história perguntando qual é a história deles. E ali a gente consegue pontuar algumas dificuldades que as crianças têm inclusive com a questão social. Quando a gente não teve retorno dos alunos, eu percebi que eles não faziam porque não tinham o aparelho em mãos”, diz a professora.

A professora avalia que as aulas pela internet acentuaram um abismo social na educação do Brasil. Isso porque no método tradicional com o contato com amigos e professores diariamente alguns já tinham problemas para aprender, de longe nem sempre terão a estrutura necessária.

“É um momento em que soma a dificuldade financeira, a perda de familiares para o novo coronavírus, então o emocional deles fica muito abalado. A gente tenta se aproximar deles de alguma forma para continuarem, mas além da falta de tecnologia, tem criança que os pais que não conseguem ajudar. É uma situação complicada. Estamos até trabalhando com tutoria para ajudar na saúde mental deles”, pontua.

Desde o início da campanha, a professora arrecadou apenas dois aparelhos. Os interessados em fazer alguma doação, ela prefere que não seja em dinheiro, podem contatá-la pelo email ap_cl@yahoo.com.br ou pelo número (11) 98440-9820.

Um dos aparelhos doados na campanha para ser doado a um dos alunos. — Foto: Ana Paula Duarte/Arquivo Pessoal

Em números

A pesquisa TIC Educação 2019, divulgada 9 de junho deste ano, apontou que 39% dos estudantes de escolas públicas urbanas não têm computador ou tablet em casa. Nas escolas particulares, o índice é de 9%.

Os dados mostram o cenário em que a educação entrou na pandemia em 2020 e indicam possível desafio no ensino remoto, montado às pressas quando houve necessidade de fechamento das escolas para evitar a propagação do coronavírus.

Sem computadores e conexão à internet, é possível que os estudantes tenham dificuldade para acessar os conteúdos online, que têm substituído as aulas presenciais.