Profissionais de saúde na linha de frente do combate à pandemia de covid-19 também precisam de cuidados

Health workers wearing protective face masks react during a tribute for their co-worker Esteban, a male nurse that died of the coronavirus disease, amid the coronavirus disease (COVID-19) outbreak, outside the Severo Ochoa Hospital in Leganes, Spain, April 13, 2020. REUTERS/Susana Vera

Médicos, enfermeiros e cuidadores na linha de frente no combate à covid-19 também precisam de cuidados, em razão do forte estresse gerado pelo grande número de mortes, além do medo de serem infectados pelo coronavírus.

Indispensáveis, os profissionais da saúde atuando no combate ao covid-19 estão entre os grupos mais vulneráveis às consequências emocionais e psicológicas da pandemia. Eles encaram rotinas exaustivas, onde o foco é dar tudo de si para cuidar dos pacientes infectados. Neste cenário, o amparo à saúde mental da linha de frente cabe também à coletividade, responsável por se informar, validar e respeitar quem cuida.

“A mídia tem nos colocado como heróis, mas o que realmente nos acrescenta é que cada pessoa se imagine no lugar de um profissional de saúde”, defende a enfermeira Cláudia de Paula. “Só quero que a população entenda que é preciso ficar em casa, sair apenas o necessário. O profissional de saúde é apenas um protagonista neste cenário. Uma população consciente e solidária é a principal arma de enfrentamento”, orienta.

Os profissionais de saúde na linha de frente do combate à pandemia de covid-19 também precisam de cuidados. Mesmo antes da pandemia, situações com alto nível de estresse sempre foram parte do cotidiano de médicos, enfermeiros e cuidadores.

Mulheres que perdem seus bebês durante o parto, mortes inesperadas de pacientes nos plantões noturnos, erros cometidos durante cirurgias ou simplesmente a pesada carga de trabalho, são algumas das causas que, muitas vezes, levam esses profissionais à exaustão.

Nossas vidas estão inseridas em um contexto de incertezas e temos que buscar respostas que possam dar clareza e sabedoria para as pessoas, bem como conforto, em momentos em que as palavras não cabem mais – diz Naarai Camboim Bezerra, que faz parte do projeto @descomplica_doutoras, que surgiu com a intenção de fornecer informações de saúde de forma simples e clara para a população em geral.

O surgimento do coronavírus contribuiu para o agravamento da situação nos centros de saúde e elevou a situação para níveis ainda mais alarmantes. E após a pandemia, o que será do trabalho dessas pessoas? No setor da enfermagem, a insatisfação vem aumentando.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT