Profissionais do sexo procuram a Polícia Civil após serem ameaçadas de morte por “cafetina”

O caso foi registrado na Delegacia como “extorsão”. A Polícia Civil investiga o caso. 

Duas profissionais do sexo de 23 e 28 anos, procuraram a Polícia Civil após serem ameaçadas de morte por uma cafetina que agencia garotas de programa na zona Sul de Ribeirão Preto (SP). 

Segundo informações das vítimas aos Policiais Civis, elas contaram que trabalham como profissionais do sexo nas imediações da avenida nove de julho, e que há algum tempo elas vêm sendo ameaçadas por uma mulher que se diz cafetina do local.

Em depoimento narraram, que para poder trabalhar, elas precisam fazer o pagamento adiantado, e que já tentaram por diversas vezes saírem do local, porém, em todas as tentativas são ameaçadas inclusive de morte. 

Consta ainda, que cafetina teria enviado mensagem via aplicativo de WhastApp dizendo que “elas poderiam até parar de trabalhar no seu ponto, mas, que queria receber dinheiro frequentemente, caso contrário, elas seriam mortas”.

O caso foi registrado na Delegacia como “extorsão”. A Polícia Civil investiga o caso. 

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT