Projeto motiva a entrada de mulheres negras no mercado de tecnologia

O ‘UX para Minas Pretas’ incentiva mulheres negras a trabalharem com UX Design.

Você já ouviu falar em UX Design? A área busca melhorar constantemente a interação entre usuários e tecnologias, como produtos, sistemas ou serviços. E um novo projeto social visa incentivar mulheres negras a trabalharem na área.

O projeto ‘UX para Minas Pretas’ aborda os conceitos do UX Design, promove a troca de ideias e estimula a empregabilidade dessas mulheres.

A ideia de criar o projeto veio após a designer paulistana Karen Santos começar a trabalhar com UX Design e ver que havia pouca diversidade na área.

clique na imagem e saiba mais

A ideia inicial era montar um workshop de experiência do usuário. Para isso, ela elaborou um formulário e precisava encontrar 5 mulheres. Em uma semana, 300 mulheres responderam.

Em abril de 2019, Karen conseguiu realizar o 1° encontro do projeto, que contou com 150 participantes. Aos poucos, novas palestras e workshops foram surgindo, e ela participou do maior congresso brasileiro sobre design de experiência do usuário, o UxConf BR.

Muitos eventos promovidos pelo projeto são gratuitos e alguns exigem apenas uma taxa simbólica que é repassada para transporte, auxílio e alimentação de participantes que não têm condições de arcar com os gastos, além de colaborar com os custos dos palestrantes.

Entidades como Mergo, Fiap, Senac, How, Meiuca e a Miami ad School já ofereceram mais de 80 bolsas de estudos para mulheres entre 18 e 53 anos, por causa do projeto.

Além disso, exitem grupos de Facebook e WhatsApp de acolhimento e aconselhamento, abordando temas como a trajetória, desafios e entraves do mercado de trabalho e como a mulher negra lida com o ambiente de trabalho.

É comum que participantes já empregadas compartilhem materiais, experiências ou vagas nestes grupos.

Ao longo de 2020, o projeto tem como meta atingir mais de mil mulheres, realizar no mínimo 24 workshops e 10 palestras de conscientização, além de conseguir patrocínios para se manter.

Fonte: Universa