Quase 150 milhões de eleitores vão escolher prefeitos e vereadores em mais de 5.500 municípios

O TSE faz a autenticação final de todas as urnas eletrônicas. O vice-presidente do Tribunal, ministro Edson Fachin, disse que o sistema de votação no Brasil é sólido e confiável.

Quase 150 milhões de eleitores são esperados neste domingo (15) nas urnas em mais de cinco mil e quinhentos municípios brasileiros.

Segurança máxima na verificação final do sistema que vai totalizar os votos deste domingo. E a garantia da integridade foi durante uma cerimônia fechada. Última etapa dos preparativos no TSE e, em 2020, tem uma mudança. Antes, os boletins das urnas eram transmitidos para os computadores dos TREs, que totalizavam os votos e enviavam para o TSE, em Brasília. Agora, o processo será direto. A totalização dos votos será concentrada no TSE.

O vice-presidente do Tribunal, ministro Edson Fachin, disse que o sistema de votação no Brasil é sólido e confiável: “O sistema da Justiça Eleitoral brasileira é um sistema sólido e que desde o seu início tem produzido confiança. Não há demonstração de qualquer vício ou desvio de finalidade.”

clique na imagem e saiba mais

A distribuição das urnas em regiões distantes, como no Amazonas, começou em outubro. E, neste sábado (14), muita gente deixou a capital, de balsa, para votar em municípios do interior. Em Curitiba foi feito sorteio das urnas que serão auditadas neste domingo.

As mais de 22,3 mil urnas foram transportadas na capital paulista, com escolta policial. O estado é o maior colégio eleitoral do país, com mais de 33,5 milhões de eleitores em 645 municípios; 147.625.767 eleitores estão aptos a votar neste domingo. Eles vão escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em 5.567 cidades.