Retomada de atividades físicas demanda cuidado e atenção redobrados 

Cardiologista Dr. Yuri Brasil alerta que qualquer início de esforço físico requer uma prévia avaliação médica especializada para que não haja nenhum risco.

As quarentenas impostas pela Covid-19 têm ocorrido de maneira sazonal pelo país e vêm seguindo as necessidades regionalizadas de interromper a transmissão do vírus. Dessa forma, a possibilidade de realizar atividades físicas têm se limitado aos perídos sem restrições de locomoção, porém é preciso tomar cuidado ao retomar os exercíos após algum tempo parado.

De acordo com o cardiologista Dr. Yuri Brasil, a retomada de um esforço físico por uma pessoa nessas condições apresenta os mesmos riscos de alguém que nunca se exercitou. O aumento abrupto da pressão arterial pode acarretar infarto, derrame, reações vagais e até perda da consciência e trauma.

“Os grupos que mais demandam atenção durante o retorno são os portadores de doenças cardíacas. A recomendação é que sejam feitas consultas e exames regulares com um cardiologista para que o profissional possa indicar a melhor maneira de se exercitar sem que o paciente corra nenhum risco”, explica.

Para o Dr. Yuri, o acompanhamento de um cardiologista é necessário independente da atividade física escolhida, sejam caminhadas, corridas, musculação ou qualquer outro esporte. “O mais importante é fugir do sedentarismo e buscar uma rotina de exercícios regular, mesmo que dentro de casa”.

Em relação a aqueles com propensão a sofrerem ataques cardíacos, o especialista explica que é preciso atenção aos sintomas que possam sinalizar o infarto, como dor no peito com irradiação para os braços, pescoço e mandíbula, náuseas, vômitos, sudorese excessiva e palidez cutânea. “Ao aparecimento de quaisquer sinais, procure atendimento médico”, diz.

           

Quem é Yuri Brasil?

Formado pela faculdade de Medicina de Fernandópolis (UNICASTELO), Yuri Brasil tem especialização em Cardiologia Clínica pelo Instituto de Moléstias Cardiovasculares de São José do Rio Preto e especialização em Cardiologia Intervencionista e Hemodinâmica pela Santa Casa de São José do Rio Preto.

Atualmente é médico assistente do Departamento de Cardiologia Clínica e Intervencionista da Santa Casa de Araraquara, onde também tem seu consultório. Também é membro com título de Especialista em Cardiologia da Sociedade Brasileira de Cardiologia e Associação Médica Brasileira.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT