Saema divulga NOTA DE ESCLARECIMENTO sobre desabastecimento de água em diversos pontos de Araras, SP

Altas temperaturas, vazamento e alto consumo em toda a cidade contribuíram para falta d´água em diversos bairros nesta sexta-feira e sábado.

Nossa reportagem tem recebido inúmeras reclamações através de nossos leitores, sobre a falta de água em diversos bairros de Araras (SP), porém, com mais frequência da região leste do município. Por conta disso, fizemos o contato com o setor de comunicação do Saema – Serviço de Água e Esgoto do Município de Araras, que nos enviou uma NOTA DE ESCLARECIMENTO, na noite deste sábado (3), onde vem a público esclarecer quanto ao desabastecimento de água em diversos pontos da Cidade, na sexta-feira (2) e neste sábado. Leia abaixo: 

Nesta sexta-feira, o Saema divulgou uma nota, onde informava que, devido às altas temperaturas e à pandemia, o consumo de água também tem sido elevado e, ao mesmo tempo, pedia a colaboração da população quanto ao uso consciente da água para evitar o desabastecimento neste nos bairros mais distantes e mais altos. Porém, além desses problemas, o desabastecimento foi agravado, nesta sexta e sábado, nessas regiões, por uma série de intercorrências.

clique na imagem e saiba mais

Na quarta-feira (30) pela manhã houve a queima do motor, do contator, além do rompimento da fiação da bomba da Estação Elevatória do Santa Rosa, que abastece o reservatório do Cuba, na Zona Norte. Só na quinta-feira, por volta das 19h30, as equipes conseguiram restabelecer o funcionamento dessa bomba, efetuando a troca de todos os equipamentos. Diante disso, o reservatório não conseguiu restabelecer o seu nível total até a data deste sábado, por conta do alto consumo, devido ao calor.

Somado ao que foi apresentado no parágrafo anterior, só nesta sexta-feira ocorreram diversos vazamentos de grande proporção, que foram imediatamente solucionados, mas que contribuíram para que os níveis dos reservatórios afetados diminuíssem e em muitos casos até zerassem, ou seja, a água que entra no reservatório automaticamente já sai para consumo, não dando tempo de armazenar. Desde quarta-feira foram quatro vazamentos só na Avenida Zurita, na rede que abastece também a Nestlé. Essa é uma rede de 200mm de diâmetro, que quando se rompe provoca vazamentos de grande proporção.

O Saema tem como premissa captar, tratar e distribuir água à toda população, independente de região, e está sempre atenta e trabalhando 24 horas ininterruptas com essa finalidade. Todavia, intercorrências acontecem em todos os tipos de serviços, públicos ou não.

A equipe do 0800 recebeu reforço para anotar e encaminhar as demandas de falta de água e enviando caminhão-pipa aos locais onde são solicitados; abrindo ordens de serviços para avisos de vazamentos, entre outras ações.

Troca dos tubos de ferro fundido – O Saema também segue com a substituição da tubulação antiga de ferro fundido por PVC nas redes de água em diversas ruas. A troca visa aumentar a vazão de água no bairro que possui hoje tubos de ferro fundido, com 50mm de diâmetro, que estão obstruídas, impedindo a passagem adequada de água.

A autarquia já substituiu a tubulação das ruas dos Eucaliptos e das Mangueiras, ruas Osvaldo Russo, Vicente Ferreira dos Santos e Venâncio Padula, no Jardim Cândida. E, já programou as trocas de redes também nas ruas Max Schimdt, Afonso Bueno, Sílvio Luiz Mantelli, Padre José Butti, Aracajú e Oswaldo Delolo.

Sabaz Leste – A autarquia entende que há problemas que se arrastam há anos e, não se abateu por isso, arregaçou as mangas e um dos maiores problemas mais antigos, está prestes a ser resolvido: a constante falta de água que as famílias de moradores da região leste sofrem há mais de 10 anos. O Saema deu início neste ano à implantação do Sabaz Leste, que é um projeto para reforçar o abastecimento de água tratada para todos os bairros da região leste e, consequentemente, liberar água para os reservatórios de outras regiões da cidade.

O Sabaz Leste consiste na instalação de tubos de 630 mm de diâmetro, por cerca de 8 km, direto da Estação de Tratamento de Água, no Jardim Cândida, até a Estação Elevatória do José Ometto, em frente ao Estádio Hermínio Ometto. 

As obras estão com mais 60% concluídas. Porém, enquanto o sistema não é concluído, a autarquia está realizando ações alternativas, para amenizar o problema mais rapidamente, como manobras e a interligação do que já está implantado em outra rede. Atualmente, as barragens que abastecem Araras estão com bons níveis de água, mas é época de estiagem e, além da pouca chuva, as altas temperaturas estimulam o consumo, diminuindo mais rapidamente o nível dos reservatórios.

Diante disso, o Saema vem também pedindo a colaboração dos moradores das regiões que dificilmente faltam água, no sentido de fazer o uso consciente desse bem tão precioso, para que a água chegue a todos os lugares, inclusive nos bairros da região leste, que é fim de rede, pois a rede mestra que sai do Saema tem várias ramificações até chegar lá. E, se houver desperdício, a água não consegue chegar nos bairros mais distantes e mais altos.

Colabore com o próximo e com o futuro das outras gerações: Reaproveite água da máquina para lavar quintais; Mantenha a torneira fechada enquanto escova os dentes e faz a barba; Desligue o chuveiro enquanto se ensaboa; Reduza o tempo no banho; Ensaboe toda a louça suja para depois ligar a torneira e enxaguar os utensílios; Não deixe alimentos descongelando sob a água corrente: programe-se para retirar o alimento do congelador com antecedência para que possa descongelar naturalmente; Corrija vazamentos dentro de casa; Não use mangueira para limpar calçadas; Espere juntar uma boa quantidade de roupa suja antes de encher a máquina de água; Evite lavar carros e calçadas, entre outros pequenos gestos que podem fazer toda a diferença. O Saema está à disposição pelo telefone de emergência 24 horas: 0800-014432.