Em coletiva de imprensa, secretário detalhou o Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo.

Nesta terça-feira (12), a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo apresentou, em coletiva de imprensa, o detalhamento do Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) e os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp) referentes ao ano de 2018.

Em Língua Portuguesa, os 278,8 pontos de proficiência alcançados pelos alunos na 3ª série do Ensino Médio era o patamar esperado para o 9º ano do Ensino Fundamental. O resultado, anunciado pelo secretário Rossieli Soares da Silva, mostra que 45% dos alunos que finalizam a educação básica não conseguem realizar tarefas de leitura.

Desempenho

No 5º ano do Ensino Fundamental, o Saresp revela que 15,2% dos alunos têm conhecimento abaixo do básico em Matemática, e 7,2% em Língua Portuguesa. No 9º ano o desempenho em Matemática é ainda pior: 26,3% dos estudantes da rede têm proficiência abaixo do básico; em Língua Portuguesa, 14,2% estão neste mesmo patamar.

No Ensino Médio, os indicadores são mais alarmantes: em Matemática, 46,6% dos alunos da rede pública de São Paulo têm conhecimento abaixo do básico; em Língua Portuguesa, 27,2% estão na escala mais baixa de proficiência.

Vale destacar que os exames do Saresp que avaliam o conhecimento dos alunos nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática foram aplicados nos dias 27 e 28 de novembro para mais de 1 milhão de estudantes.

Idesp

Além do Saresp, a pasta também divulgou o Idesp relacionado ao ano de 2018. Para o cálculo do indicador, são utilizadas as notas do Saresp nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, e as taxas de aprovação, reprovação e abandono.

Apesar dos índices baixos de proficiência em Matemática e Língua Portuguesa, o Idesp apresentou crescimento.

Confira, abaixo, os dados da série histórica: