Secretaria de Cultura realiza Festa das Árvores 2021 nesta segunda-feira (7) em Araras, SP

Evento, que teve sua primeira edição em 1902, será transmitido ao vivo pela página do Facebook Prefeitura Municipal.

A Prefeitura Municipal de Araras (SP) realiza, na próxima segunda-feira (7), a partir das 10h, a Festa das Árvores 2021. O evento, que tem como principal objetivo o resgate histórico-cultural da cidade, será transmitido ao vivo pelo Facebook Prefeitura de Araras e contará com entrega de área verde revitalizada no Centro Cultural Leny de Oliveira Zurita e lançamento de Plataforma Digital com todo acervo histórico ambiental da cidade.

Conhecida como “Cidades das Árvores”, Araras foi pioneira em comemorar o “Dia da Árvore”, em 07 de junho de 1902. A Festa das Árvores de 1902 aconteceu nos moldes do “Arbor Day” evento realizado nos Estados Unidos, onde já se discutia o desenvolvimento da consciência ecológica nas pessoas, principalmente por meio da educação dos mais jovens. Na época, a cidade foi a primeira do Brasil a sediar evento ecológico.

“A Festa das Árvores que realizaremos na próxima segunda-feira deve ser o marco da retomada dessa história em nossa cidade. 119 anos depois da primeira edição, a data remete não só ao passado, mas também tem o objetivo de ser uma semente para o nascimento de uma cultura ambiental, servindo de apoio e alerta também para o significado do Dia do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 de junho. A cultura é um instrumento de resgate histórico, mas também pode e deve nos ajudar a criar um futuro melhor”, explicou o secretário de Cultura, Fredo Júnior.

A área revitalizada no Centro Cultural Leny de Oliveira Zurita receberá o nome de João Pedro Cardoso, idealizador da primeira Festa da Árvore, em 1902, na função de engenheiro do Distrito Agrícola.

A revitalização foi realizada em parceria com o Centro de Ciências Agrárias do campus Araras, da Universidade Federal de São Carlos e contou com a recuperação de área verde e plantio de diversas árvores. O local deve receber outras reformas para ser utilizado pela população ararense.

“Estamos muito contentes com essa parceria, juntamente com a Secretaria de Cultura. É a primeira de muitas ações que nós pretendemos realizar no município. Consideramos muito importante estreitar laços e fazer com            que a Universidade se torne integrada à nossa comunidade de Araras”, declarou o diretor do Centro de Ciências Agrárias, do Campus Araras, da           Universidade Federal de São Carlos, Ricardo Fugihara.

O evento tem o apoio das Secretarias de Meio Ambiente, Serviços Públicos, Educação e também do Saema (Serviço Municipal de Água e Esgoto do município de Araras).

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Rodolfo Bergamin, a parceria reflete alguns dos maiores objetivos da pasta: a recuperação de áreas verdes na cidade e a educação da população sobre a importância da preservação do meio ambiente.

“Queremos atuar, durante essa gestão, de modo a recuperar também na prática a história da nossa Cidade das Árvores. Pretendemos realizar plantios, recuperação de áreas verdes e principalmente, colaborar na educação da população para que valorize e cuide da natureza, que é tão importante pra Araras, inclusive historicamente”, ressaltou.

 

Festa das Árvores em 1902

Com repercussão nacional, o evento contou com plantio de mudas vindas do horto botânico de São Paulo. Cerca de 500 crianças das escolas da cidade plantaram 242 mudas de vários tipos como faveiro, peroba, carvalho, guarantã entre outras, incluindo a única remanescente, que é a palmeira centenária, localizada em frente ao Colégio Coronel Justiniano Whitaker de Oliveira.

Idealizada por João Pedro Cardoso, o evento teve como principal objetivo “promover pelo exemplo a plantação e conservação de árvores, agindo como meio de propaganda por este culto necessário”, de acordo com a “Acta da inauguração solenne da Festa das Arvores em 7 de junho de 1902”. A ação foi considerada pioneira no país, pois na época todas as atenções estavam voltadas às estradas de ferros e ao plantio do café. Já a consciência ecológica, estava longe de ser prioridade.

A Festa das Árvores de 1902 nasceu dos protestos de um pequeno grupo de cientistas sobre as devastações ambientais. Em um cenário onde a natureza não tinha seu valor reconhecido, comemorar o Dia da Árvore parecia sem sentido. Mas eles comemoraram mesmo assim.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT