Secretaria Municipal de Meio Ambiente intensifica o Projeto Piloto de Floresta Urbana em Araras, SP

Inicida em 2019, ação tem como objetivo melhorar a arborização urbana do município e conectar os espaços arborizados, formando um “corredor verde”.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura de Araras (SP) vem intensificando as ações do Projeto Piloto de Floresta Urbana, iniciado em 2019. A iniciativa tem como objetivo melhorar a arborização urbana do município e conectar os espaços arborizados, formando um “corredor verde”.

“Com o projeto, periodicamente, realizamos um levantamento das espécies vegetais plantadas, avaliando condições em que se encontram adequações de permanência ou substituição de mudas. Observando o conceito de conectividade, a cada ano é realizada a ampliação do projeto”, comentou o secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Rodolfo Bergamin.

Andamento do Projeto com o passar dos anos

Em 2019, foi implantado na Av. Carola, próximo ao Hospital Pró-Saúde. No canteiro central e de um lado da avenida, onde foi realizado o plantio de mudas de Jacarandá da Bahia e Guaçatonga. Na continuação da avenida não foi realizado o plantio, pois as obras do complexo de prédios residenciais ainda não haviam sido finalizadas.

Já em 2020, foi implantado na Rua dos Tapajós, com o plantio nas calçadas e no canteiro central. No local há um corpo d’água superficial que segue até a Rua Pedro de Melo, onde foi realizado o plantio de 60 mudas de diferentes espécies de árvores, como: Pau Viola, Grumixama, Babosa Branca, Ingá, Mirindiba e Magnólia.

“Neste ano, realizamos a manutenção do projeto de 2020, com plantio na rotatória e no canteiro central com cerca de 20 espécies nativas, tais como: Urucum, Ipê, Algodoeiro, Jequitibá Rosa, Chamusca, Mirindiba, Coração Negro, Sangra Rosa, Pau Formiga e Pau D’alho. No canteiro central, que compreende cerca de 150 metros após o SENAI, foram plantadas 12 mudas das espécies: Dedaleiro, Chamusca, Canudo de Pito, Pata de Vaca, Aroeira da China e Ingá”, acrescentou Bergamin.

Segundo a pasta, o local de implantação do Piloto de Floresta Urbana de 2021 foi escolhido por ser uma das principais vias que conectam a região central da cidade com a zona leste. Além disso, como havia outros projetos de floresta urbana implantados no local, decidiu-se realizar a conectividade entre os espaços abrangidos pelos projetos anteriores e assim criar um ‘corredor verde’.

No primeiro trecho do Piloto Floresta Urbana 2021 foi realizado o plantio de espécies arbóreas no canteiro que separa as ruas Pedro de Melo e João Crepischi até na rotatória com a Av. Milton Severino. O Canteiro possuía árvores bem desenvolvidas e locais sem árvores. Portanto, foi necessário o plantio no local para adensar a vegetação e conectar os fragmentos vegetais. Para tal, foi realizado o plantio de 20 mudas de diferentes espécies, entre elas: Lofantera, Aroeira Salso, Pau Formiga e Ingá.

Enquanto, o segundo trecho abrangeu o canteiro central até a rotatória da Capela Nossa Senhora do Loreto (início da Av. Orpheu Manenti). O canteiro central possui largura entre cinco a oito metros, sem passagem de infraestrutura elétrica no local, o que facilitou a seleção e o plantio de árvores de porte médio a grande. Foram plantadas 10 mudas de 7 espécies arbóreas diferentes, tais como Cabeça de Negro (araticum), Amora, Pitanga, Romã, Pêssego do Mato, Goiaba e Pé de Guaraná.

A conectividade das áreas abordadas pelos projetos de Piloto de Floresta Urbana 2019, 2020 e 2021 funciona como um atrativo à biodiversidade, pois foram plantadas espécies de árvores nativas e frutíferas que fornecem alimento para a fauna local.

Cabe ressaltar a importância da arborização urbana para a manutenção e melhoria das condições ambientais locais e globais. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3547-6704.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT