Sem identificação, ciclista atropelado e morto na Anhanguera será sepultado como indigente

Segue ainda sem identificação o corpo do ciclista, vítima fatal de um atropelamento no último dia 22 de abril. O homem foi atingido por um veículo na rodovia Anhanguera (SP-330), morreu na hora e o motorista não parou para prestar socorro.

Bicicleta de cor amarela usada pela vítima no momento do acidente

Embora com partes do corpo dilaceradas, a Polícia Civil identificou o homem como sendo pardo,  estava usando uma bermuda jeans clara, sem camisa, cabelo crespo, unhas bem feitas, porém não portava nenhum documento de identificação.

O acidente aconteceu no km 170 + 900 na pista norte (sentido Leme/SP) por volta das 5h40. Segundo o boletim de ocorrência, o homem foi atropelado por um veículo, que não parou para prestar socorro. Além do primeiro impacto, a Polícia Militar Rodoviária ainda acredita que outros veículos que vinham atrás também passaram por cima do corpo da vítima.

clique na imagem e saiba mais

Relatos de policiais ainda esclarecem que partes do corpo do homem estavam esmagadas pelo asfalto. No entanto, é possível um reconhecimento do corpo por meio de fotografias. Além disso, a bicicleta de cor amarela usada pela vítima no momento do acidente está apreendida na Delegacia de Polícia Civil também para reconhecimento.

O atestado de óbito já está nas mãos do juiz, que deverá assinar, autorizando o sepultamento como indigente.