Setor de Investigações Gerais prende suspeito de agressão violenta contra jovem de 26 anos em Araras, SP

A vítima teve o rosto todo desfigurado, de acordo com fotos publicadas nas redes sociais, onde pessoas mais próximas dela lamentaram o ocorrido.

Os investigadores do Setor de Inteligência da Polícia Civil de Araras (SP), que sempre prestam um excelente serviço em prol da segurança pública, prenderam após diligências na manhã desta quarta-feira (4), um indivíduo de 29 anos suspeito de participação em uma violenta agressão contra uma jovem trans no mês de abril no município.

Apesar das evidências de seu envolvimento levantadas durante as investigações, ele nega o crime, e neste momento está sendo ouvido pela autoridade presente na Central de Polícia Judiciária. As investigações continuam para cumprimento da lei.

Sobre o crime

Na manhã de segunda-feira (19/04), os policiais militares cabo Wagner Gonçalves e cabo Marco Antonio, foram acionados via COPOM para comparecerem no pronto-socorro do Hospital São Luiz, onde foram informados que a vítima de 26 anos, moradora no Condominio Residencial Arnaldo Mazon chegou de SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência ao hospital, e a médica assistente afirmou que ela sofreu ferimentos na cabeça, possívelmente por golpes, e seu estado é considerado grave.

Vítima desacordada

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, a vítima estava com sangramento no canal auditivo no momento da internanação, e os policiais militares afirmaram no registro, que a vítima estava desacordada, não sendo possível, naquele momento colher sua versão sobre os fatos. 

A única informação que eles teriam conseguido, foi de que Lorena, havia chegado em casa toda machucada, e seus familiares acionaram o SAMU, não sabendo informar o local onde ocorreram as agressões. A vítima teve o rosto todo desfigurado, de acordo relatos e fotos nas redes sociais, onde pessoas mais próximas dela lamentaram o ocorrido e pedem oração. 

Investigação

Logo após o registro do crime, o setor de inteligência da Polícia Civil, já foi acionado e os investigadores já deram início as diligências e nesta terça-feira (19), vão tentar colher seu depoimento. Tudo vai depender de seu estado de saúde, se ela consiguirá falar.

Quem tiver qualquer informação que possa levar os policiais ao autor ou autora dessa tentativa de homicídio, desse crime violento, entre em contato através do telefone: (19) 3541-8111, não é preciso se identificar. 

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT