Sexo oral é a principal forma de transmissão do HPV; diz instituto do câncer!

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


As vacinas contra o HPV não previnem contra todos os subtipos de HPV.

Instituto Nacional de Câncer (INCA) afirma que o HPV pode levar anos incubado no organismo humano até aparecer os primeiros sintomas. Porém, existe também a possibilidade dessa lesão nunca aparecer. O mais comum é o Papiloma vírus humano (o HPV), que é o responsável pelo câncer do colo do útero e de outras localizações. 

Ainda segundo o INCA, o sexo oral é a principal forma de transmissão do HPV pela boca por ter o contato direto entre as mucosas. Estudos indicam que a transmissão por meio do compartilhamento de cigarros pode acontecer, caso a lesão exista.O beijo ainda é algo bastante discutido, uma vez que não é muito frequente a presença de HPV na mucosa oral, porque na saliva existem substâncias protetoras. O vírus se instala principalmente na base da língua ou nas amígdalas. 

A pesquisa revelou ainda que o câncer de orofaringe se desenvolve a partir da infecção pelo HPV tem maior chance de cura em comparação ao câncer causado pelo tabagismo. Isso ocorre devido o tabaco provocar a mutação da célula, enquanto o HPV destrói a defesa dela. 

A sobrevida em cinco anos de um paciente com câncer de orofaringe associado ao HPV chega a 80%. As vacinas contra o HPV não previnem contra todos os subtipos de HPV. O método mais eficaz de prevenção da infecção pelo vírus continua sendo o uso correto do preservativo em todas as relações sexuais.

 

Siga Beto Ribeiro Repórter e FATOS POLICIAIS no facebook, e fique por dentro de todas as novidades!