Só 12% das empresas respondem o primeiro contato de um possível cliente em menos de 10 minutos, revela pesquisa

A pesquisa, que contou com a participação de mais de 1.900 companhias brasileiras, também revelou outros detalhes.

Um dos desafios de manter uma empresa relevante no mercado é ter sucesso na conexão com novos clientes. O que não faltam são fatores que podem afetar a conversão da venda de um produto ou serviço, por exemplo, um deles é o tempo de resposta (também conhecido pelo termo em inglês “response time”), especialmente após o primeiro contato de um lead com um vendedor, por exemplo.

Segundo um levantamento da startup Ramper, somente 12,2% das empresas retornam o contato de lead (ou cliente em potencial) em menos de 10 minutos. A pesquisa, que contou com a participação de mais de 1.900 companhias brasileiras, também revelou outros detalhes: 21,7% das empresas costumam responder o primeiro contato entre 11 e 60 minutos; 32,9% demoram algumas horas para retornar; 15,5% podem levar mais de um dia para entrar em contato; 17,8% não souberam definir um tempo.

Leia também:

Desperdício de oportunidades

Para Ricardo Corrêa, CEO da Ramper, os resultados do estudo mostram que muitas empresas estão desperdiçando oportunidades de negócios por não acompanhar com mais atenção o processo de geração de leads.

“As chances de conversão de um lead dentro dos primeiros dez minutos após o primeiro contato é muito maior. Por isso, empresas, gestores e profissionais da área precisam ficar atentos sobre essa etapa tão fundamental do processo comercial”, afirma.

Outro dado identificado na pesquisa foi que mais de 50% das companhias ainda realizam a distribuição de leads aos vendedores de forma manual ou parcialmente automatizada, o que também pode gerar gargalos e desperdícios de oportunidades. 

“Normalmente, o potencial cliente entra em contato com uma empresa por meio de um formulário no site, pelo WhatsApp ou alguma outra plataforma para solicitar um orçamento e, depois, esta solicitação é enviada para o e-mail do vendedor”, comenta o executivo.”Geralmente, este profissional passa o dia ocupado com reuniões comerciais, neste meio tempo, o potencial cliente ficou sem resposta e pode já ter sido cativado por outra marca que respondeu com maior agilidade”.

“Algumas companhias têm essa etapa semi-automatizada, com um software que alerta o vendedor ou faz o envio de uma resposta padrão automática. Automatizar o processo é fundamental para melhorar o response time e, consequentemente, as vendas”, explica o CEO da Ramper.

O executivo conclui que não adianta investir alto em mídia paga e outros canais de marketing “se grandes oportunidades são desperdiçadas” pela demora ao entrar em contato com os clientes.

“O caminho é automatizar as etapas e garantir um tempo de resposta curto para que mais negócios sejam fechados. Quanto mais ágil e fluido é o processo, maiores são as chances de conversão em venda”, conclui Corrêa.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP