“Só hoje entubamos quatro pacientes”, diz Dr. Agnaldo Piscopo ao fazer alerta sobre a situação da pandemia em Araras, SP

Secretário Municipal da Saúde comentou sobre o aumento casos na cidade.

Na manhã desta quarta-feira (3), em entrevista concedida à Rádio Gospel FM, o médico Agnaldo Piscopo – secretário Municipal de Saúde de Araras (SP), fez um alerta sobre atual situação da pandemia de coronavírus. Ouça abaixo.

“Agora quero falar um assunto extremamente delicado e triste, nós estamos na eminência do colapso da saúde no nosso Estado. Ontem várias cidades já colapsaram, São João da Boa Vista, Sorocaba e outros locais não possuem mais leitos na UTI e não tem mais locais para pacientes. Nós ainda temos leitos na UTI, porém, só agora na parte da manhã, nós entubamos quatro pessoas no pronto-socorro. Temos ainda uma grande dificuldade, e acreditamos que, infelizmente, nós teremos uma situação muito difícil nos próximos dias em relação à estrutura da saúde”, desabafou.

Ainda de acordo com o médico o município passará por momentos difíceis, por tanto será realizado intervenções na UPA e hospitais privados da cidade. “Nós vamos fazer intervenções na UPA, nos hospitais privados, e infelizmente nós vamos viver dias muito difíceis, e nós temos eminência de colapso da saúde em nosso Estado e nosso país”, alertou.

Segundo Piscopo será necessário restrições maiores, o espaço físico do Hospital São Luiz está lotado por conta do aumento significativo de casos positivos da doença. “Tudo que nós já falamos não vamos falar mais, porque tudo que foi falado não funcionou, mas agora, provavelmente, teremos restrições maiores e isso deve ser comunicado ainda hoje. Quem tem consciência não precisa de restrição do governo pra fazer as restrições. Façam pelo amor de Deus! Às vezes estão ficando doentes, pessoas muito próximas da gente estão ficando doentes, e nós não temos mais estruturas. A sala de sutura já virou ala do Covid, a observação virou UTI, a UTI geral mudou de lugar, estamos colocando leitos na UPA, estamos vendo a estrutura de um hospital privado”.

“Não temos mais locais pra colocar e vai faltar oxigênio no Estado igual aconteceu em Manaus, às pessoas tem que entender que as pessoas terão, infelizmente, uma evolução e nós não vamos conseguir atender todos, isso é eminente! Quem está falando é o secretário da saúde, que está na linha de frente desde o começo. Nós não temos mais onde crescer, e a estrutura hospitalar, não de Araras, regional, Estado, nacional está colapsando, e nós não estamos no pico, o pico vai ocorrer daqui 10 dias”.

“É muito triste e eu não estou preparado para ver pessoas morrendo sem assistência. Nós vamos ter que fazer o máximo possível, mas não sei se nós vamos conseguir atender todos. É muito triste. Então vamos em frente, vamos pedir pra todos nos ajudarem, cada um na sua fé, fazerem a sua parte. Podem ter certeza que todo mundo aqui está fazendo o seu máximo, e que já estamos pensando no plano B, C, D, E, mas chega um ponto que nós não temos mais onde colocar”.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT