Suspeito de aplicar golpes amorosos em mulheres é preso em São Paulo

clique na imagem e saiba mais

A polícia estima que o falso “dom Juan” tenha conseguido tomar pelo menos R$ 500 mil de mulheres com idades entre 55 e 75 anos.

Um homem de 62 anos foi preso na manhã desta segunda-feira (17), acusado de aplicar golpes em mulheres por meio de relacionamentos amorosos. O suspeito acabou detido por volta de 7h na região da República (centro da capital paulista), quando iria buscar dinheiro na casa de uma de suas vítimas.

A polícia estima que o falso “dom Juan” tenha conseguido tomar pelo menos R$ 500 mil de mulheres com idades entre 55 e 75 anos. Os policiais não disseram há quanto tempo ele vinha aplicando golpes.

Uma enfermeira de 54 anos disse à polícia que conheceu o suspeito em um site de relacionamentos em setembro do ano passado. Segundo a vítima, o homem se apresentou como piloto de avião e conversava com calma e educadamente.

“Ele ganhou minha confiança até que passei meu contato de WhatsApp para ele”, afirmou. A polícia verifica se o homem de fato é piloto e o levou para a cadeia porque havia um mandado de prisão expedido no Mato Grosso, pelo mesmo crime. 

Segundo a enfermeira, os dois trocaram mensagens até dezembro, quando o suspeito foi à casa dela, na República, e começaram a namorar oficialmente.
Para a vítima, o homem disse que morava em Goiás. 

Viúva há quase três anos, ela acreditava ter encontrado alguém para amar, depois da morte do marido, com quem viveu por dez anos. Mas a mulher começou a desconfiar do “namorado”, quando ele passou a pedir dinheiro para fazer um curso no interior paulista.

“Mas fiquei desconfiada de verdade quando fui realizar uma cirurgia [em janeiro] e o hospital constatou que o CPF dele [que seria acompanhante dela no procedimento] era inexistente”, disse.  

O “namorado” teria alegado que o documento estava bloqueado pela Receita Federal e que iria regularizá-lo. 

Neste mesmo mês, a enfermeira assumiu o relacionamento em uma rede social e, por isso, acabou sendo procurada por uma mulher que o reconheceu e afirmou também ter sido vítima de golpes do homem, que igualmente conheceu em um site de relacionamentos. “Neste dia, mais três mulheres entraram em contato comigo. Aí tive a certeza de que meu namorado era um estelionatário”. 

A enfermeira afirmou que deu para o homem R$ 12 mil.