Suspeito de matar jovem baleada durante festa em chácara é preso pela PM em Santa Bárbara d’Oeste, SP

Jovem foi baleada em festa quando estava com o irmão, que entrou em choque. Ela foi atingida nas costas.

Um homem suspeito de matar Akauane Liandra Rodrigues, de 21 anos, numa festa em Santa Bárbara d’Oeste (SP) foi preso nesta sexta-feira (8). O rapaz foi detido pela Polícia Militar durante uma ocorrência de suspeita de tráfico de drogas no bairro Cidade Nova II. O caso aconteceu no dia 4 de outubro do ano passado.

A jovem foi baleada nas costas durante a festa, que ocorria em uma chácara no bairro Cândido Bertini II. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu.  Na sexta, segundo a Polícia Militar, enquanto verificavam uma ocorrência de tráfico, o rapaz jogou a chave de um veículo no quintal de uma casa durante a fuga do local. No carro foram encontrados uma balança de precisão, dois baldes, uma panela e uma concha, ambos com resquícios de drogas, além de dois aparelhos celulares e a quantia de R$ 200.

Durante verificação, foi localizado um mandado de prisão temporária em aberto contra o suspeito. Ele foi levado para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Americana (SP), onde deve ficar preso por, pelo menos, 30 dias. Segundo a Polícia Civil, a jovem teria sido atingida durante uma briga entre várias pessoas na saída do baile funk, que acontecia na chácara. A polícia investiga se o tiro que atingiu a jovem foi acidental.

clique na imagem e saiba mais
Akauane Liandra Rodrigues, de 21 anos, morta durante festa em Santa Bárbara d’Oeste — Foto: Reprodução/Facebook

Morte na festa

Segundo as informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Akauane Liandra Rodrigues estava numa festa privada, numa chácara na Rua Ermelindo Batista, no bairro Cândido Bertini II, em Santa Bárbara d’Oeste.

De acordo com relatos de testemunhas à polícia, durante a festa algumas pessoas atiraram para o alto. Após isso, já no final do evento, ouviu-se quatro disparos e as pessoas viram Akauane cair ao chão com um ferimento nas costas. O irmão dela estava presente e entrou em choque.

Ela chegou a ser socorrida ao Hospital Municipal Doutor Waldemar Tebaldi, em Americana, mas não resistiu ao ferimento. O responsável pelo espaço onde acontecia a festa disse que durante a noite ouviu apenas discussões, mas não os tiros que mataram a jovem.

O responsável pelo espaço onde acontecia a festa disse que durante a noite ouviu apenas discussões, mas não tiros, e que não recebeu nenhuma notificação sobre perturbação de sossego. Ele soube apenas pela manhã do homicídio. A jovem morava no bairro São Jerônimo, em Americana. O caso é investigado como homicídio.