Tático Ostensivo Rodoviário detém trio e apreende 235 tabletes de maconha no interior de SP

Durante o flagrante, realizado na área rural do município de Porangaba (SP), também foram encontrados dois celulares e R$ 1,3 mil.

A Polícia Militar deteve um rapaz, de 27 anos, que foi flagrado transportando quase 180 quilos de droga próximo ao km 159 da Rodovia Presidente Castelo Branco, na área rural de Porangaba (SP). Outro homem, de 26, e uma mulher, de 32, foram presos por realizarem a escolta do entorpecente.

Durante ações da Operação São Paulo Mais Seguro, uma equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), do 5º Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv), deu sinal de parada para o motorista de um veículo Peugeot/206, que não obedeceu e iniciou uma fuga.

clique na imagem e saiba mais

O condutor atropelou cones que dividem as pistas e passou a trafegar na contramão de direção, tomando o sentido capital – interior. Após breve acompanhamento, o suspeito passou por um pedágio e rompeu a cancela, entrando numa estrada de terra, onde perdeu o controle.

O homem ainda tentou fugir a pé, mas foi capturado pelos militares que vistoriaram o automóvel e encontraram 235 tijolos de maconha – totalizando 178,3 quilos. Já na delegacia, o acusado recebeu mensagem de voz de uma pessoa que dizia estar na cidade para resgatá-lo.

Diante das novas informações apuradas, os policiais ficaram em alerta e até que notaram que um GM/Classic empreendeu fuga ao perceber a presença da equipe. Após breve acompanhamento, o carro foi interceptado e um casal que ocupava o veículo foi detido.

No momento da abordagem, a mulher fazia uma ligação para o telefone do primeiro acusado e como o aparelho estava em poder dos policiais foi possível identificar a suspeita pela foto que apareceu no celular. Logo, a dupla admitiu que receberia para realizar a escolta do Peugeot.

As drogas, dois celulares e R$ 1,3 mil apreendidos na ação foram encaminhados para perícia. Os três envolvidos na prática criminosa foram presos em flagrante e encaminhados para cadeias públicas transitórias próprias. Eles responderão por tráfico de drogas e associação para o tráfico.